Anúncio

Foto acima, Vale do Jordão – Miguel Nicolaevsky – O governo da Síria não ousava levantar a cabeça contra as Forças de Defesa do Estado de Israel pelo menos nos últimos seis anos, desde quando a Guerra da Síria começou. Durante a noite ocorreu o incidente mais grave entre Israel e Síria após anos de relativa tranquilidade.

A Força Aérea de Israel atacou ontem dentro da Síria algumas posições sírias que estão associadas ao contrabando de armas para o Hezbollah no Líbano e pela primeira vez uma bateria de defesa do Exército da Síria disparou mísseis contra os Caças Bombardeiros do Estado de Israel, os mísseis foram disparados em direção a Jerusalém e uma bateria de defesa de Israel derrubou um deles na região ao norte de Jerusalém, parte dos destroços caíram no norte da Jordânia, pelo visto de um ou mais mísseis que foram abatidos pelo sistema de defesa intercontinental de Israel conhecido como HETZ (Arrow – Flecha ou Seta), o que disparou o sistema de sirenes na região e pôs em alerta metade do país.

Segundo informações dos meios de comunicação internacionais foram seis caças israelenses que fizeram o ataque para destruir uma fábrica de armamentos perigosos no norte da Síria, interesse maior do Irã e do Hezbollah que compravam dela armamento. Vale apenas salientar que os caças não foram identificados quando atacaram, o sistema de defesa russo S-200 que está nas mãos do Exército da Síria só conseguiu identificar os caças quando eles já estavam voltando da operação.

Apesar da gravidade do incidente, esta não é a primeira vez que os sírios responderam aos ataques de Israel, no último incidente em Setembro(2016) passado ocorreu um incidente semelhante porem o exército informou que os mesmos não levaram perigo aos caças e nem mesmo a nenhum alvo no país.

Esta é a primeira vez que o governo de Assad demonstrou estar testando o sistema de defesa de Israel, o problema é que se ele continuar a por o Estado de Israel em ameaça, a Síria que praticamente já não existe poderá finalmente sumir do mapa se Israel revidar seriamente. Nos últimos anos a Força Aérea do Estado de Israel fizeram dezenas de ataques dentro da Síria afim de impedir o contrabando de armas estratégicas da Síria para o Hezbollah no Líbano, armamento esse que é financiado pelo Irã cujo objetivo máximo é manter uma milícia que ameace constantemente o Povo de Israel.

 

0 382

Miguel Nicolaevsky

Pesquisador bíblico, escritor, fotógrafo e empresário. Vivendo a mais de 20 anos em Israel de onde dirije o portal de notícias Cafetorah.com. Palestrante em Geografia Bíblia, Exegese do Hebraico e Aramaico Bíblico, Tradutor Simultâneo e Conferencista, tudo por ELE, através dELE e dedicado para ELE.

Anúncio