Anúncio

Esta não é a primeira e nem a última vez que pessoas pública no Líbano já se manifestaram bem mais cientes de quem são seus verdadeiros inimigos, no caso, o maior inimigo do povo libanês não é o Estado e a Nação de Israel, mas sim os grupos radicas libanesa que põe em risco a vida dos próprios cidadãos incitando as Forças de Defesa de Israel e o Governo de Israel à guerra. Jornalista libanesa Maria Maalouf causou polêmica esta semana mais uma vez no Líbano, conhecida por sua postura contra o Hezbollah no Líbano, declarou aos meios de comunicação seguido de uma série de tweets: “Se Israel considera Nasrallah um inimigo, por que não realizou um ataque aéreo nos redimir dele?”, Escreveu ela. Em resposta, apresentaram uma queixa por incitação ao assassinato dele, o líder do Hezbollah, um dos grupos terroristas mais cruéis do Mundo.

Maria Maalouf, que pertence à comunidade cristã libanesa, maronita é bem conhecida por suas declarações contra o Hezbollah e o regime sírio, escreveu nos últimos dias: “Se Israel realmente quer paz, então deve provar  e assinando um acordo com o Hezbollah e se livrando de Nasrallah que nos envolveu em sua guerra contra Israel”.

Além disso questionou: “Se Israel considera um Nasrallah inimigo dela ela, então por que não realiza um ataque aéreo para nos redimir e lide com as consequências, então iremos acreditar em Israel, e Israel vai se defender”.

Porém poucos são os libaneses ou árabes de uma forma geral que se manifestam com essa coragem estando em seus países de origem, é mais fácil serem tão francos quando estão vivendo na Europa, Estado Unidos ou Canadá. Parabéns para Maria Maalouf, uma jornalista mulher, cristã e corajosa!!

0 160

Miguel Nicolaevsky

Pesquisador bíblico, escritor, fotógrafo e empresário. Vivendo a mais de 20 anos em Israel de onde dirije o portal de notícias Cafetorah.com. Palestrante em Geografia Bíblia, Exegese do Hebraico e Aramaico Bíblico, Tradutor Simultâneo e Conferencista, tudo por ELE, através dELE e dedicado para ELE.

Anúncio