A mulher cananéia deu um mergulho profundo em busca de libertação e salvação em Jesus Parte I

Introdução

Saindo Jesus de Jerusalém após ter tido forte discussão com fariseus, saduceus e escribas, quanto ao seu comportamento tradicional, viajou para as regiões de Tiro e de Sidom, na Fenícia região que faz limite ao norte e a oeste com a Galiléia, hoje o (Líbano). E ao chegar à região, veio ao seu encontro daquelas cercanias, uma mulher de nacionalidade grega. Aquela mulher embora sendo grega helenizada, morava e era considerada como sendo cananéia, pela cultura e língua que adotara. Ou seja, ela era uma mulher de origem siro-fenícia, de nacionalidade Grega. A mulher era grega helenizada, na língua dos cananeus, povo que haviam sido expulsos por Josué da terra prometida, cuja civilização restante se perpetuara, nas cidades de Tiro e de Sidom e redondeza (Mc 7:26).

Resumo

1.A grandiosidade da fé da mulher cananéia foi à responsável que contribuiu, para ela mergulhasse profundamente em busca de salvação e libertação para sua filha e tivesse uma melhor aproximação de Jesus (Mt 15:28)

2.A humildade da mulher Cananéia foi mui profunda ao ponto penetrar e mexer com coração de Jesus (Mt 15:25)

3.A sua disposição em adorar ao Senhor foi um ponto surpreendente pra Jesus feito por uma mulher pagã, que fez Jesus pará rever seu caso e reverter sua situação (Mt 15:25)

4.A mulher desmanchou sua alma em clamor e mergulhou em uma oração sem precedente que abalou os corações endurecidos; e imaginem o de Jesus (Mt 15:28)

5. A mulher deu um tratamento ao Senhor Jesus, digno de rei. E mostrou a Ele um temor reverente, e o reconheceu como Senhor de sua vida. (Mt 15:27

Tema. A mulher cananéia deu um mergulho profundo em busca de libertação e salvação em Deus, na pessoa de Jesus Cristo

Texto chave: (Mt 15:21-28 Mc 7:24-30)

1. A grandiosidade da fé da mulher cananéia foi à responsável que contribuiu, para ela mergulhasse profundamente em busca de salvação e libertação para sua filha e tivesse uma melhor aproximação de Jesus (Mt 15:28)
(Mt 15:28) – Então respondeu Jesus, e disse-lhe: O mulher, grande é a tua fé! Seja isso feito para contigo como tu desejas. E desde àquela hora a sua filha ficou sä. (Mc 7:29-30)

O tratamento de Jesus dado a mulher cananéia diante de sua fé, ao nosso vê parece-nos uma resposta com palavras duras, severas, e desamorosas; e grosseiras do tipo de quem não demonstra, nem um amor, ou piedade, misericórdia, e carinho fraternal ao próximo.

O certo é que Jesus sabia muito bem o que estava fazendo ao chamar a filha daquela mulher de filhos cachorrinhos. Só que existia algo diferente no tom das palavras de Jesus que era transmitida de forma carinhosa e mansa, adozada, com óleo do Espírito Santo, de forma a encorajar a Fé daquela mulher, em que ela desse uma resposta cheia de esperança e coragem diante de Deus e dos homens.

Olhando para encontro da mulher com Jesus e de seu dialogo que Jesus teve com ela, ninguém faria melhor do que Jesus em tratar aquela grega como sendo ou pertencendo a um povo que estava no segundo plano de Deus para a salvação. Caso fosse outra pessoa não teria sido bem sucedido. Percebe-se uma coisa nas palavras de Jesus. É que existiu nelas moderação, elegância, e um amor respeitoso. Jesus não falou a aquela mulher com palavras estúpidas, grosseiras e agressivas; mais o fez com um tratamento humano e divino de tal forma que não agravasse os dois lados da situação da mulher; tanto religioso quanto tribal. E que não o levasse ela a desistir na busca de solução de seu problema que era gravíssimo. (Mc 7:27)

Observação. O causador de uma reação de revolta, endurecimento e ódio etc. Não é pelo dizer em si. É como si diz. E dependendo do que si diz, e o tom das palavras quando que se fala, é quem traz as mais variadas reações das pessoas que as escutam. Falar as pessoas com tom de quem está passando rela, com ironia, desprezo, zombaria, maliciosamente, ou com quem esta gritando pra com as pessoas é qual verdadeiras, pauladas e água fria nos ânimos das pessoas que nos ouvem.

Caso você esteja procedendo de acordo com o citado acima, tenha a certeza de que logo você não amigos. Todos se afastarão de você pra sempre.
A fé da mulher cananéia e sua classificação Jesus ao testificar da mulher cananéia e de sua fé, deu uma classificação de sua fé numa escala que vai de pequena a grande. Ele deu o maximo da escala. O que mostra a suficiência de sua fé para uma pessoa humana poder receber um beneficio das mãos do criador. Jesus falou da fé dela o seguinte: (mulher grande é a tua fé).

A fé desta mulher podemos colocar em igualdade com a fé do Centurião, que Jesus foi mais um pouco mais além por sua admiração, que chegou a declarar que dentro de Israel não havia encontrado um homem de fé como a pessoa do Centurião. E disse dele o seguinte em Mt 8:10 – Em verdade vos digo que a ninguém encontrei em Israel com tamanha fé.

A fé em sua composição se apresenta com as suas mais variadas formas e manifestações, de como agradar a Deus na conquista do coração divino. A fé que agrada a Deus é aquela que não aceita a derrota. Não aceitar, um não como resposta, não aceita ser desapontada, não aceita zombada, ou até ser desacreditada. A fé não olha para os obstáculos, não vê o perigo, não aceita rejeição, não se conforma e nem descansa enquanto não ver de tudo resolvido, e com as coisas tudo no seu lugar. Isto agrada a Deus. É o que Deus mais quer é se sentir buscado. Deus tem o prazer de ver suas criaturas lhe procurando.
Jesus o poder que atraia o povo pela fé

Os dois relatos sobre a vida da mulher Cananéia nos evangelhos, nós só a encontramos em dois livros do Novo Testamento em Mt 15:7-28 e em Mc 21-28). Os dois Apóstolos apresentam a aproximação da mulher cananéia a Jesus de formas diferentes.
(A) O apostolo Mateus em seu relato diz que a mulher vinha a toda pressa atrás de Jesus e de sua caravana, dando a entender que todos eles vinham de viagem de caminho a fora. E ela vinha atrás deles gritando por socorro, e aquilo chamou a atenção da multidão que supostamente ficaram incomodados e intrigados com a voz dos gritos irritantes da gasquita mulher cananéia. Só que nestes gritos irritantes Jesus viu algo diferente, era a voz da autentica da fé da cananéia. O povo não entendia ao certo o que estava acontecendo. Mais Jesus sabia de tudo o que se passava na vida e no coração dela.

Já o Apóstolo João Marcos em seu livro apresenta Jesus como se estivesse em uma casa se refugiando para um descanso merecido, para se refazer as forças, do trabalho árduo do dia a dia. E não queria que fosse descoberto e incomodado. Quem sabe tinha se afastado um pouco para conversar com os obreiros e traçar metas para eles, dentro do contexto do trabalho missionário. Bom, o certo é que, esta não é a maior preocupação para nossa apresentação neste estudo, e ao ponto em que quero chegar.

Queridos o ponto central, em que quero chegar é o seguinte: é que a Pessoa de Jesus pelo poder que tinha não podia se esconder do povo mesmo que Ele fizesse o Maximo para se reservar um pouco não tinha jeito. O povo lhe procurava onde quer que Ele tivesse. Era! O poder de Deus nEle; que atraia o povo pelos milagres, pela sede que tinham de salvação e sentir algo na vida que fosse diferente, pois o formalismo judaico já não lhes trazia nenhum atrativo espiritual e não demonstrava nenhuma coisa nova e que melhorasse suas esperanças que tinham dentro de si pela fé que apresentavam.

É disso que estamos precisando sentir o poder de Deus jorrar na vida de nossos obreiros como o óleo jorra das entranhas do caule da copaíba ou da azeitona e da oliveira. A igreja quer sentir as mais profundas revelações da presença de Deus na vida de nossos obreiros; de formalismo e conversas fiada já estamos cheios.

O que realmente a igreja mais quer é se sentir segura pela presença de Deus por meio de homens, santos e compromissados com o poder De Deus e com as verdades do Evangelho. Senhores obreiros o que temos apresentado para as nossas ovelhas? Como está sendo nossas mensagens aos ouvidos do povo? Será que do tipo de quem enchendo lingüiça? Ou daquelas do tipo socadeira, como se soca milho em papo de peru? Ou é aquelas que se pode até retirar uma soneca.
2.A humildade da mulher cananéia foi mui profunda ao ponto de penetrar e mexer com o coração de Jesus (Mt 15:27) – E ela disse: Sim, Senhor, mas também os cachorrinhos comem das migalhas que caem da mesa dos seus senhores. (Mc 7:28)

A Escritura Sagrada nos apresenta alguns exemplos de fé extraordinária: e uma das tais é a fé da mulher Cananéia. A humildade como a daquela mulher não se ver em qualquer pessoa. Ainda falado no tratamento que Jesus deu a mulher, chamando de sua filha de descendente de cachorrinhos; embora sendo um tratamento afetuoso e diminutivo, e empregado ou dado aos animais de estimação, não deixava de ser algo agravante ao coração de alguém que tivesse um coração duro e incrédulo. Com certeza uma pessoa com o coração endurecido logo teria tido uma reação contra Jesus, e conseqüentemente, desistiria da busca da libertação de sua filha daquele demônio. Mas por sua vez a mulher reagiu de forma positiva ao ponto de demonstrar uma fé admirável ao Senhor Jesus. E então Jesus não teve como fugir de dar uma resposta na solução do problema da mulher, embora colocasse sobre ela prova.

A humildade da mulher Cananéia, era uma humildade do mais profundo da alma e do espírito. Aquela humildade que vem do interior ou do introspecto de seu intimo. Foi esta humildade de que se referiu Jesus no cap. 5 de Mateus. Esta humildade não está limitada e baseada no âmbito e na falta dos bens materiais. Mas sim aquela que destroniza do coração toda a qualquer pretensão de granjear dinheiro para colocar seu ninho acima de todos. A fé em Deus é esta colocar em Deus como seu bem maior.

A humildade deste tipo como se referiu Jesus é quem nos dá a garantia de encontrar descanso para nossas almas. (Mt 11:29) O apostolo Pedro compara a humildade como uma cinta, que o homem coloca em seus lombos para condução de todos os seus apetrechos de trabalho (I Pe 5:5) e é esta humildade que nos traz benefícios e ao próximo. Já o rei Salomão fala do galardão ou recompensa de que a possui. Pv 22:4 O galardão da humildade e do temor do Senhor é riquezas, e honra e vida.

A mulher Cananéia reconheceu seu estado de fracasso espiritual Mt 15:22Ao um bom e compreensivo servo de Deus compreende muito bem o que passava com a mulher cananéia. Se, se colocar no lugar do próximo e sentir o seu sofrimento não é pra qualquer um. Às vezes só compreendemos o que se passa com outrem quando passamos por algum tipo de problema ou sofrimento como o dela ou semelhante. Então começamos sentir na própria pele que o sofrimento daquela mulher não era de brincadeira. Só sentimos o sofrimento alheio quando nós passamos por algum tipo de apuro. Não era fácil conviver com uma filha possessa dentro de casa.

A mulher cananéia só revelou seu estado de fracasso espiritual quando estava passando por um agonizante sofrimento e dor dentro de casa. O lar dela era um verdadeiro caos. O que tudo indica que todo seu tempo era voltado apenas para o cuidado de sua filhinha que estava a todo momento, correndo perigo de sofrer um desastre por ser impulsionada por aquele demônio que o perturbava. Às vezes o sofrimento tem lá seus benefícios que não podemos ignorar. Reconhecer nossa fragilidade e a nossa decadência espiritual e confessar é só pra quem é humilde como aquela era mulher.
As migalhas do poder de Deus são suficientes no suprimento de nossa vida espiritual. (Mt 15:27)

A palavra (migalhas) é um Verbo transitivo direto. E esta no presente do indicativo. Que significa pedaço pequeno fragmento de pão, de bolo ou de outro alimento farináceo; miga, micha, e sobras, sobejos, restos. Ou, Pequena porção; quantidade ínfima. As autenticas palavras da mulher dizia tudo ao coração de Jesus. Quando ela falou de migalhas, pra Jesus, estava se referindo, no mínimo ao que nos parece o mínimo do poder de Deus da cura e da salvação, que segundo Jesus era o alimentos dos filhos de Israel.

Mas o que a mulher queria dizer com isto, era algo mais autentico para mover o coração de Jesus como de fato o fez. Em outras palavras: ela dizia pra Jesus, que as milhas de seu poder seria o suficiente para expulsar aquele demônio da vida de sua filhinha. Quer mais do isto? Eu acho que não precisa mais do que isto para um bom entendedor. As palavras que ela dirigiu pra Jesus com aquele tom de total dependência de Deus, já eram mais do que o suficiente para que sua oração e seus pedidos de socorro fossem atendidos.

A mulher com sua humildade fez um cerco ao Jesus de todos os lados, de tal maneira que Ele não teve escapatória. Vejam bem: recebeu uma resposta como ela recebeu; da boca de Jesus era um verdadeiro não, que podia deixar o coração de qualquer um partido. Mas ela se apresentou com sua versão a mais humilde possível naquela hora de incertezas, de receber sua benção. Veja o que ela disse: (Sim, Senhor, mas também os cachorrinhos comem das migalhas que caem da mesa dos seus senhores.) Com estas palavras isso foi o suficiente e à gota d’água pra Jesus rever seu caso e reverter o caos que parairava sobre o lar da mulher.

  • Vá para segunda parte do estudo