O Armagedom – הר מגידון – Megiddo – מגידו

Top Banner eTeacher

Quando o Apóstolo João está na Ilha de Patmos conforme ele descreve no começo do livro de Apocalipse, ele tem uma visão espiritual do presente e do futuro, descrevendo de forma ilustrativa as coisas que estão por vir. Para entendermos o verdadeiro significado de Armagedom, precisamos também entender que mensagem João estava passando os fiéis de então.

Revelação de Jesus Cristo, que Deus lhe deu para mostrar aos seus servos as coisas que brevemente devem acontecer; e, enviando-as pelo seu anjo, as notificou a seu servo João; o qual testificou da palavra de Deus, e do testemunho de Jesus Cristo, de tudo quanto viu. Bem-aventurado aquele que lê e bem-aventurados os que ouvem as palavras desta profecia e guardam as coisas que nela estão escritas; porque o tempo está próximo. João, às sete igrejas que estão na ásia: Graça a vós e paz da parte daquele que é, e que era, e que há de vir, e da dos sete espíritos que estão diante do seu trono; e da parte de Jesus Cristo, que é a fiel testemunha, o primogênito dos mortos e o Príncipe dos reis da terra. âquele que nos ama, e pelo seu sangue nos libertou dos nossos pecados, e nos fez reino, sacerdotes para Deus, seu Pai, a ele seja glória e domínio pelos séculos dos séculos. Amém. Eis que vem com as nuvens, e todo olho o verá, até mesmo aqueles que o traspassaram; e todas as tribos da terra se lamentarão sobre ele. Sim. Amém. Eu sou o Alfa e o èmega, diz o Senhor Deus, aquele que é, e que era, e que há de vir, o Todo-poderoso. Eu, João, irmão vosso e companheiro convosco na aflição, no reino, e na perseverança em Jesus, estava na ilha chamada Patmos por causa da palavra de Deus e do testemunho de Jesus.

Apocalipse 1:1–9

Etimologia do Harmagedon ou Armagedom

João deve ter relatado sua mensagem em grego para alguém que tinha um vocabulário restrito em Hebraico, Armagedom que é a transliteração do Grego para Har Megido é um erro de tradução, visto que não existem uma montanha em Megido, mas sim uma colina de ruínas que é chamado em Hebraico de Tell. Tell Megiddo é a Colina de Ruínas de Megiddo, este é o sentido real da descrição de João que era um conhecedor deste termo. Algo muito comum desde a antiguidade até os dias de hoje em Israel e no oriente próximo em geral.

E eles os congregaram no lugar que em hebraico se chama Armagedom.

Apocalipse 16:16

וְהוּא אָסַף אוֹתָם אֶל הַמָּקוֹם הַנִּקְרָא בְּעִבְרִית הַר מְגִדּוֹן

16:16 התגלות

A palavra Megiddo em Hebraico vem da raiz do verbo "gadad", cujo significado é ferir ou fazer cortes. Esta raiz aparece algumas vezes na Bíblia, e uma delas á na batalha entre Elias e os Profetas de Baal, somente alguns quilômetros de Megido, no Monte Carmelo, na mesma região do Vale de Megido que é também conhecido como Vale de Jezreel.

Batalha entre os infiéis e os fiéis

Agora que sabemos o seu significado precisamos entender que esta ação de cortar o corpo ou ferir-se, era muito comum entre os povos pagãos da região, em especial os cananeus. Isto era uma forma de oferecer um "sacrifício" aos seus deuses ou demônios. Desta forma podemos entender a descrição da batalha de Elias contra os profetas de Baal em 1 Reis 18. Os hebreus jamais aceitaram auto-flagelação como forma de agradar ao seu Deus. Até mesmo no cristianismo isto é incabível, pois Yeshua foi condenado a morte expiatória pelos pecados da humanidade, ele não se auto-flagelou. Seu sacrifício foi feito para que os homens entendessem que o caminho da luta física é uma fórmula que todos saem perdendo.

O Cumprimento Profético do Armagedom e a História

De uma forma geral, a grande maioria das profecias apocalípticas tem três aspectos básico afim de ensinar e fazer-nos crescer como seres humanos, o aspecto histórico, o aspecto apocalíptico e o aspecto moral. No aspecto histórico, devemos lembrar que grandes batalhas já ocorreram em Megiddo, a cidade já foi palco de 38 civilizações distintas desde o sexto milênio AC até os dias de hoje.

O Aspecto Histórico

A primeira grande batalha em Megido que mudou a história da região foi em 1479, entre os egípcios liderados por Thutmose III e os povos cananeus que viviam na região. Estes os esperavam na parte norte, no vale, mas eles chegaram por trás, pelo sul, pelas montanhas, arrasando-os e destruindo a cidade.

A Segunda grande batalha de Megido foi em 609 AC, o Faraó Neco queria atacar os israelitas e pediu para o Rei Josias não se opor a ele. Josias não ouviu a Faraó e saiu ao seu encontro, o Reino de Judá perdeu a batalha e Josias morreu conforme podemos ler a seguir:

“Neco, porém, mandou-lhe mensageiros, dizendo: Que tenho eu que fazer contigo, rei de Judá? Não é contra ti que venho hoje, mas contra a casa à qual faço guerra; e Deus mandou que me apressasse. Deixa de te opores a Deus, que está comigo, para que ele não te destrua. Todavia Josias não quis virar dele o seu rosto, mas disfarçou-se para pelejar contra ele e, não querendo ouvir as palavras de Neco, que saíram da boca de Deus, veio pelejar no vale de Megido.” 2 Crônicas 35:21–22

Não muito distante de Megido também ocorreram outras importantes batalhas no Vale de Jezreel, a Batalha entre os Cananeus e Débora e Baraque, entre os Midianitas e Gideão e até mesmo a batalha entre Salah A-Din e os Cruzados. A última grande batalha de Megido foi entre o Império Britânico e o Império Otomano. O General britânico Edmund Allenby foi quem comandou a batalha que culminou na planície de Megido. Ele chamou a batalha de "Batalha de Armagedom", além disso disse ter sido o melhor campo de batalha em que ele já lutou.

Historicamente falando, esta batalha do Armagedom já se cumpriu em diversas escalas diferentes, mas nós sabemos que como sempre, as profecias podem voltar a se cumprir de forma mais completa e final, culminando no Retorno Iminente do Mashiach Yeshua.

Indícios Arqueológico de Megido

Uma das coisas mais incríveis em Megido são as descobertas arqueológicas que foram feitas onde hoje está o Parque Nacional de Megido em Israel. Os arqueólogos escavaram diversas camadas e encontraram artefatos praticamente de todas as civilizações. Até mesmo provas das fortificações construídas no local pelo Rei Salomão.

Verdadeiramente Megido era não somente uma Cidade Real, era uma cidade estábulo e um posto militar. Ainda hoje pode-se ver ruínas do palácio dos israelitas, estábulos e até mesmo dois portais quase sobrepostos, o dos Cananeus e dos Israelitas. A paisagem em frente a Megido é o cenário perfeito para aquela grande batalha que está por vir.

O Aspecto Apocalíptico e Espiritual

No aspecto apocalíptico, no final dos tempos esta batalha será a Batalha Final entre as Forças do Bem e as Forças do Mal. Ela representa a reunião de todas as nações pagãs contra a Nação Eleita. A Bíblia não diz que haverá uma "santidade" necessária neste povo eleito, mas que Adonai pelejará contra os seus inimigos afim de praticar justiça e cumprir sua palavra de promessa ao povo escolhido.

O sexto anjo derramou a sua taça sobre o grande rio Eufrates; e a sua água secou-se, para que se preparasse o caminho dos reis que vêm do oriente. E da boca do dragão, e da boca da besta, e da boca do falso profeta, vi saírem três espíritos imundos, semelhantes a rãs. Pois são espíritos de demônios, que operam sinais; os quais vão ao encontro dos reis de todo o mundo, para os congregar para a batalha do grande dia do Deus Todo-poderoso. (Eis que venho como ladrão. Bem-aventurado aquele que vigia, e guarda as suas vestes, para que não ande nu, e não se veja a sua nudez.) E eles os congregaram no lugar que em hebraico se chama Armagedom.

Apocalipse 16:12–16

Importante notar que mesmo tratando de reinos e localizações geográficas como o Rio Eufrates e Megido(Armagedom), o texto tratam também do aspecto espiritual, mostrando que o que os move a esta batalha são entidades espirituais, eles são ordenados pela boca do dragão, da besta e do falso profeta. É por isso que além do dever de estarmos prontos para este advento no conhecimento, devemos estar preparados espiritualmente e moralmente. Espiritualmente falando, creio que a resposta daqueles que crêem deve ser a lição da parábola das dez virgens descrita por Yeshua.

Então o reino dos céus será semelhante a dez virgens que, tomando as suas lâmpadas, saíram ao encontro do noivo. Cinco delas eram insensatas, e cinco prudentes. Ora, as insensatas, tomando as lâmpadas, não levaram azeite consigo. As prudentes, porém, levaram azeite em suas vasilhas, juntamente com as lâmpadas. E tardando o noivo, cochilaram todas, e dormiram. Mas à meia-noite ouviu-se um grito: Eis o noivo! saí-lhe ao encontro! Então todas aquelas virgens se levantaram, e prepararam as suas lâmpadas. E as insensatas disseram às prudentes: Dai-nos do vosso azeite, porque as nossas lâmpadas estão se apagando. Mas as prudentes responderam: não; pois de certo não chegaria para nós e para vós; ide antes aos que o vendem, e comprai-o para vós. E, tendo elas ido comprá-lo, chegou o noivo; e as que estavam preparadas entraram com ele para as bodas, e fechou-se a porta. Depois vieram também as outras virgens, e disseram: Senhor, Senhor, abre-nos a porta. Ele, porém, respondeu: Em verdade vos digo, não vos conheço. Vigiai pois, porque não sabeis nem o dia nem a hora.

Mateus 25:1–13

O Aspecto Moral

Quanto ao Aspecto Histórico, ele nos serve de lição, e ela é de que nenhum povo, por mais forte que tenha sido, prevaleceu em Megido. Esta lição nos dá a entender que uma batalha por este lugar não é somente uma questão de força, mas principalmente de sabedoria, espiritualidade e moral. No aspecto moral, sabemos através das Escrituras Sagradas que Adonai vai prevalecer contra a coalisão satânica que se levanta contra o Povo Escolhido. Sendo assim, em nossas vidas diárias, devemos aprender a lição de Megido e da Batalha do Armagedom. Estarmos firmes em uma cidade bem fortificada jamais vai garantir a nossa segurança e vida. Podemos até termos milhares de "soldados", os recursos que temos a nosso favor, mas na hora de um ataque inimigo cruel, não iremos prevalecer. Só há uma forma de prevalecermos, não é pela força, mas sim pela sabedoria, a mesma que faltou ao Rei Josias, pois a peleja não era dele, era do Senhor.

Em nossas vidas temos muitas batalhas a vencer, até que chegue aquele grande dia em que Adonai trará a vitória final de todos os fiéis sobre as fileiras dos inimigos de seu povo. Até em tão, cabe-nos sermos como as 10 virgens sábias, buscando sermos cheios do Espírito de Adonai. Confiramos somente nELE em todo tempo, sabendo que ELE é capaz de nos dar a vitória não somente em vida, mas também contra a morte eterna.

Conclusão sobre o Armagedom

Se você crê na Justiça Divina através de Yeshua, que derramou o seu sangue por aqueles que nEle crêem, então estamos apitos a aprender as três lições de Megido, a Histórica, Profética e Moral, então nos resta apenas uma coisa. Estarmos confiantes e felizes, desejando que este dia chegue logo, pois os capítulos seguintes de Apocalipse tratam da destruição das forças do mal, o retorno eminente do Messias e a instauração da Era Milenar que culminará com o Julgamento Final e a restauração de todas a Criação onde Adonai cria Novos Céus e Nova Terra.

O Capítulo 19 de Apocalipse se inicia com uma expressão encorajadora e definitiva de sucesso:

Depois destas coisas, ouvi no céu como que uma grande voz de uma imensa multidão, que dizia: Aleluia! A salvação e a glória e o poder pertencem ao nosso DeusEntão os vinte e quatro anciãos e os quatro seres viventes prostraram-se e adoraram a Deus que está assentado no trono, dizendo: Amém. Aleluia! E saiu do trono uma voz, dizendo: Louvai o nosso Deus, vós, todos os seus servos, e vós que o temeis, assim pequenos como grandes. Também ouvi uma voz como a de grande multidão, como a voz de muitas águas, e como a voz de fortes trovões, que dizia: Aleluia! porque já reina o Senhor nosso Deus, o Todo-poderoso. Regozijemo-nos, e exultemos, e demos-lhe a glória; porque são chegadas as bodas do Cordeiro, e já a sua noiva se preparou, e foi-lhe permitido vestir-se de linho fino, resplandecente e puro; pois o linho fino são as obras justas dos santos. E disse-me: Escreve: Bem-aventurados aqueles que são chamados à ceia das bodas do Cordeiro. Disse-me ainda: Estas são as verdadeiras palavras de Deus.

Apocalipse 19:1, 4–9

Desde Sião,

Miguel Nicolaevsky, Diretor do Cafetorah.com

 

eTeacher Banner Central