Mentiras do presidente palestino

5 mentiras do presidente palestino - Mahmoud Abbas - Abu Mazen

5 mentiras do presidente palestino - O presidente palestino foi a ONU para fazer um pronunciamento repleto de mentiras. Publicamos aqui uma lista das 5 mentiras cardinais do presidente palestino. Se trouxermos uma lista completo, creio que teríamos que escrever um livro com tantas páginas quando a Bíblia. O ódio pode ser visto escorrendo durante sua fala. Ele não fala por si mesmo mas orientado pelo pai da mentira, Satanás.

Alguém que se diz líder de um futuro país deveria em primeiro lugar começar falando a verdade. Falando a verdade para os cidadãos palestinos, falando a verdade para Israel e falando a verdade para a ONU e o Mundo. Quando se confessa o fracasso as pessoas, elas podem se dispor a ajudar, mas quando continua tentando enganar ao Mundo e a sim mesmo, nada pode ser feito para ajudar. Veja a seguir as mentiras do presidente palestino que foram declaradas na ONU.

1 - Israel rege um governo de Apartheid nos territórios

Na realidade não existe este governo de Apartheid por parte dos israelenses, o que existe é um governo de Apartheid palestino. Em Israel vivem cerca de 2 milhões de árabes muçulmanos, eles são livres para viver, trabalhar, estudar, viajar, casar, comprar, vender, enfim, fazerem tudo que desejam. Nos territórios palestinos são os judeus que sofrem do Apartheid. Eles não podem entrar em vilarejos árabes, caso contrário são assassinados cruelmente. Eles não podem trabalhar neles. O árabes podem trabalhar em qualquer lugar. O próprio presidente palestino declarou que quer um estado palestino sem nenhum judeu. Em Israel mais de 20% são árabes, então de quem é o Apartheid de que ele fala? Abbas mentiu para os palestinos, mentiu para Israel, mentiu para ONU, mentiu para o Mundo inteiro, inclusive para mim e para você.

2 - Se a solução de dois países se desfizer teremos que reagir com violência

Mais uma das 5 mentiras do presidente palestino , Abu Mazen ( Abbas ). Desde a fundação do Estado de Israel e até mesmo antes, os árabe não deixaram nem um momento o caminho da violência. A violência não assusta mais o Estado e o Povo de Israel. Ela só nos dá mais coragem para continuarmos no caminho da paz com quem realmente quer paz. Os que não querem paz, o caminho é da violência, neste caso, somente mais violência combate violência. Será que se Israel entregar todos os territórios que os palestinos alegam que ocupamos haverá paz? De modo algum, nós sabemos que bem como os nazistas, a única coisa que eles querem é exterminar todos os judeus não importando como nem quando. Mais uma vez, Abbas mentiu para os palestinos, mentiu para Israel, mentiu para ONU, mentiu para o Mundo inteiro, inclusive para mim e para você.

3 - Cuidado com a guerra religiosa, isto é perigoso demais

Abbas vai a ONU e solta uma bomba destas, como se fossem os judeus que buscam uma guerra religiosa. Não foram os palestinos que esfaquearam israelenses na entrada do Monte do Templo após terem ido "rezar" em Al-Aksa? Não foram os palestinos que se recusaram ir ao Monte do Templo quando foram colocados detectores de metais? Não foram os palestinos que subiram no telhado da mesquita de Al-Aksa para alçar bandeiras palestinas em Jerusalém? Não são os palestinos que estão prendendo e assassinando outros palestinos que estão se convertendo ao cristianismo?

Nos últimos meses 8 foram presos e dois crucificados. Palestinos convertidos são agredidos, banidos, torturados, acusados de traição e cooperação com o inimigos chamado Israel. A Autoridade Palestina não faz nada para proteger a liberdade religiosa, ao contrário, ela mesmo caça os cristão. Abbas mentiu para os palestinos, mentiu para Israel, mentiu para ONU, mentiu para o Mundo inteiro, inclusive para mim e para você.

4 - Abbas exige pedidos de desculpas da Grã Bretanha sobre a declaração de Balfour

Esta é mais uma das mentiras do presidente palestino. Abbas está mentindo mais uma vez, a declaração de Balfour na realidade reforçava o que de fato já estava ocorrendo na Terra de Israel. O retorno dos judeus já havia se iniciado dezenas de anos antes. Ela garantia os direitos dos judeus de retornarem a sua terra natal. Ela também garantia os direitos dos árabes. A liberdade religiosa, a liberdade de trabalho, a liberdade cultural. Hoje, no estado de Israel todos estes direitos são garantidos por lei. Agora imagine onde eles não são garantidos? A resposta é simples, nos territórios debaixo da Autoridade Palestina.

Na realidade Abbas deveria agradecer aos britânicos pela declaração de Balfour, ela beneficiava a todos, sem distinção de raça, credo e origem. Quem deveria pedir desculpas por violar a declaração de Balfour deveriam ser os palestinos, pois eles não permitem o livre acesso de judeus e cristão a todos os lugares santos. Eles nem mesmo garantem o direito de ir e vir em todos os vilarejos. Se você vai as áreas palestinas, você sempre verá uma placa amarela bem grande, em Hebraico e Inglês alertando sobre o risco de cidade para os judeus e israelenses. Abbas mentiu para os palestinos, mentiu para Israel, mentiu para ONU, mentiu para o Mundo inteiro, inclusive para mim e para você.

5 - Israel está forjando os fatos e situações nos territórios

Mais uma das mentiras do presidente palestino, esta ultrapassa todos os limites do bom senso. Abbas está gritando do alto dos palanques do Mundo que Israel está determinando uma nova realidade nos territórios através de construções que ele alega serem ilegais. Na realidade o Estado de Israel segue regras rígidas na área de construção civil.

Cada projeto aprovado passa por um processo longo de verificação. Este processo inclui compra legal dos terrenos. Verificação de posse. São verificadas questões diplomáticas, questões de direitos internacionais. Atém mesmo é levado em consideração se o projeto não está violando os direitos humanos dos vizinhos palestinos. Por outro lado, nos territórios palestinos, debaixo da Autoridade Palestina, não existem regras. A única regra que existem é contra livre. Milhares de palestinos construem livremente, sem planejamento, sem infra-estrutura, sem cuidados ambientais. Eles constroem ao seu bell prazer, a a única coisa que a Autoridade Palestina faz é criticar o governo de Israel por construções que na realidade são legais.

Se considerarmos que desde a fundação do Estado de Israel os árabes se recusaram a aceitar a nova realidade, sem criar um Estado Palestino, então eles é que estão na ilegalidade. Cada construção palestina, cada cidade, cada vilarejo foi levantado na ilegalidade. Cada colina onde novas casas de palestinos são levantadas é uma realidade que os palestinos estão forjando ilegalmente. Mais uma vez, Abbas mentiu para os palestinos, mentiu para Israel, mentiu para ONU, mentiu para o Mundo inteiro, inclusive para mim e para você.

As mentiras do presidente palestino e o pai da mentira

As mentiras do presidente palestino parecem não ter limites. Mahmoud Abbas é um mentiroso em série, em sua tese de doutorado ele alegou que não existiu o holocausto. O Mundo todo sabe que houve o holocausto, mas para Abbas ( Mazen ) ele não existiu. Isto não está desconectado com a realidade histórica dos palestinos.

O Mufti de Jerusalém que era o líder supremo árabe antes da fundação do Estado de Israel, tinha uma aliança com Hitler. Ele enviou milícias muçulmanas para lutarem ao lado dos nazistas. Ele também prometeu que faria de tudo para ajudar Hitler a exterminar o judeus. Este ódio desenfreado dos árabes contra o judeus foi passado como doutrina familiar e tribal.

Então, o que Abbas faz é repetir a mesma mantra que os nazistas faziam, de que o Povo de Israel é responsável pelo mal no Mundo. Nós sabemos pela Palavra de Deus que na realidade foi o Povo de Israel que trouxe a Bíblia para nós. Nela aprendemos sobre o amor de Deus, o amor ao próximo, respeito, direitos humanos, etc, etc... Enquanto no Corão as pessoas são ensinadas a assassinar a todos quem não tem a mesma fé.

O pai da mentira é Satã

O pai da mentira é Satã, a Bíblia nos ensina que sua obra é matar, roubar e destruir. Infelizmente, os palestinos muçulmanos escolhem seguir a um demônio que não somente quer a destruição de judeus e cristão. No fim das contas ele quer a destruição de todos, inclusive dos palestinos e muçulmanos.

Meu desejo é que assim como as escamas dos olhos do Povo de Israel devem cair para ver o seu Redentor, as escamas dos olhos dos palestinos possam cair para verem que o Deus Verdadeiro têm que ser aquele que nos ensina o amor. Bastam de mentiras, basta de ódio, basta de assassinato de inocentes, que este ano todas as escamas dos olhos possam cair.

 

1 responder

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *