Cientistas de Cambridge acreditam que evento descrito no livro de Josué foi o primeiro eclipse registrado da história

,

Mais uma vez os cientistas tentam explicar através da ciência os relatos bíblicos, chegue você mesmo as conclusões sobre a pesquisa que eles fizeram e as conclusões.

Cientistas das Universidades de Cambridge e Oxford relataram a data exata do primeiro eclipse do mais antigo eclipse solar já registrado. O fenômeno teria ocorrido em 30 de outubro de 1207 AC, quando ainda o povo de Israel estava nos seus primeiros dias de conquistas. Eles dizem que este foi um evento relacionado à Bíblia. Em um novo estudo publicado no prestigiado jornal Astronomy and Geophysics.

Se isso for verdade, as datas dos domínios dos faraós do Egito, incluindo Ramses II, que a maioria dos pesquisadores consideram ser um dos reis descritos pelas histórias da Torá.

Os autores do artigo acadêmico, Sir Colin Humphreys Departamento de Ciência dos Materiais da Universidade de Cambridge e astrofísico Graeme Waddington de Oxford, disseram que começaram a pesquisa com a análise do texto bíblico no livro de Josué: "Sol, pare sobre Gibeom!
E você, ó lua, sobre o vale de Aijalom!"

"Se estas palavras descrevem a observação real, a conclusão é significa um evento astronômico que ocorreu então - e nosso desafio é encontrar qual é o significado do texto", disse Humphreys, que já fez trabalhos no passado sobre a conexão entre Bíblia e o conhecimento científico.

"Normalmente a interpretação é de que o Sol e a Lua pararam", acrescentou. "Mas quando examinamos o texto hebraico, vimos que é possível uma interpretação alternativa, o sol e a lua parou de fazer o que normalmente fazem, neste caso, de brilhar. Neste contexto, pode ser que as palavras descrevem um eclipse solar. Esta interpretação é apoiada pela palavra hebraica para"DOM - דום" com a mesma raiz com a palavra babilônica em antigos textos astronômicos, onde ela é utilizada para descrever um eclipse."

Os pesquisadores não são os primeiros a oferecer a interpretação do eclipse, mas os historiadores anteriores argumentaram que não é possível testar esta possibilidade, porque os cálculos astronômicos necessários para verificar isso seriam muito complicado.

Os pesquisadores observaram que as  evidências independentes da presença dos israelitas em Canaã entre 1500 e 1050 AC podem ser encontradas na Estela de Israel. O texto diz-se que no quinto ano de poder de Merneptah, foi feita uma operação militar em Canaã, na qual ele derrotou os israelitas.

Os pesquisadores anteriores usaram os dois textos antigos para tentar datar o possível eclipse, mas não conseguiram fazê-lo porque examinaram apenas eclipses completos, nas quais a Lua parecia cobrir toda a superfície do sol. Mas eles não levaram em conta a possibilidade de que fosse um eclipse parcial, em que a lua estava muito longe da Terra para cobrir completamente o sol. Deste modo que um raio de luz contornaria a sombra da lua. No mundo antigo, a mesma palavra foi usada para descrever os dois tipos de eclipses.

Os pesquisadores desenvolveram um novo código para medir eclipses, levando em consideração as mudanças ocorridas ao longo do tempo na órbita terrestre. A partir de seus cálculos, eles descobriram que o único eclipse parcial ocorreu na Terra de Canaã entre 1500 e 1050 AC. Ele teria ocorrido à tarde em 30 de outubro de 1207 - exatamente 3,224 anos atrás.

Se os argumentos forem aceitos na comunidade científica, este não será somente o eclipse mais antigo já documentado, a descoberta também permitirá que os pesquisadores corrijam as datas dos reinados de Ramsés II e seu filho Merneptah com uma precisão de um ano.

"Os eclipses geralmente são usados ​​como um ponto de tempo de onde os eventos no mundo antigo são datados", disse Humphreys. De acordo com esses novos cálculos, o reinado de Merneptah começou em 1210 ou 1209 AC. Porque é sabido quanto tempo durou o reinado dele e do de seu pai, Ramsés II teria governado o Egito entre 1276 e 1210 AC, com uma precisão de ano de um jeito ou de outro. Sendo assim, o Êxodo dos Hebreus teria ocorrido por volta de 1255 AC.

O único problema com a interpretação é a falta de conhecimento geográfico e bíblico. Afinal de contas, sendo a batalha conforme relatada na região do Vale de Aijalom que corre em direção ao litoral, Gebeom por sua vez está em direção oposta. Ou seja, no relato bíblico o Sol estaria ao oriente e a Lua ao ocidente, isto não parece nem um pouco com um cenário típico de eclipse.

A pergunta é, até quando esta tese durará? Os relatos bíblicos confirmam a ciência, e não a ciência confirma os relatos bíblicos. Porém, somos convocados pela Palavra de Adonai a crermos ainda que não tenhamos visto. Este estudo maravilhoso só veio destacar e confirmar que devemos crer na veracidade dos relatos bíblicos não nas pesquisas científicas.

 

1 responder
  1. Daniel Correa
    Daniel Correa says:

    SHALOM!
    Estamos vivendo os últimos dias…
    satanás está furioso; temos que estar firmes inabaláveis com Nosso DEUS e PAI…
    Pois, o diabo quer esfriar nossa FÉ.
    POVO ESCOLHIDO POR DEUS É CHECADO A HORA DO PODER DE DEUS SE MANIFESTAR PODEROSAMENTE COMO SÓ SE VIU NO TEMPO DO VELHO E NOVO TESTAMENTO…
    VAMOS REFORÇAR COM UMA DISE A MAIS DE ORAÇÕES …
    CLARO E AUMENTAR TAMBÉM NOSSO AMOR PELOS ESCOLHIDOS DE DEUS…
    QUE NOSSO DEUS CONTINUE DERRAMANDO BENÇÃO SEM MEDIDAS SOBRE TODA TERRA SANTA E O POVO AMADO POR DEUS… E QUE EU AMO DE TIDO MEU CORAÇÃO E ALMA.
    SEM MAIS!

    Responder

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *