Egito estava certo que apagaria Israel do mapa em 1967

A Guerra dos Seis Dias é realmente algo que nenhuma escola de guerra pode jamais aprender algo concreto sobre ela.

Os inimigos de Israel, principalmente o Egito, a Síria e a Jordânia estavam certos que esmagariam o recém nascido Estado de Israel, o que eles não contavam era quem estava ao lado deles naquela hora de angústia.

Poucos dias antes o general das forças armadas do Egito, General Mahmoud Fawzi, sob o comando de Nasser intimou a força de paz da ONU no Sinai a evacuarem a região em 14 horas apenas, quando o General das forças de paz, o indiano Indar Jit Rikhye questionou ao general egípcio se ele tinha noção das consequência e de qual seria a resposta de Israel o egípcio não evitou respondendo:

Sim, muito em breve estarei almoçando com você em Tel Aviv, dando a entender que conquistariam toda a terra de Israel massacrando os judeus. O Exagero na auto-confiança é o pior inimigo de qualquer ser-humano, ele atrai para si a justiça e o julgamento do Eterno na velocidade de um relâmpago.

A incitação da população árabe no Egito e em todos países do Oriente Médio era intensa nos meses que precederam a guerra dos seis dia. O Egito já havia mobilizado 30.000 homens para o Sinai, 200 tanques e a cada dia mais e mais soldados eram levados para o Sinai, a intensão esta esmagar o Povo de Israel, leia a seguir um dos milhares de relatos na rádio do Cairo onde apregoava-se a vitória certa das nações árabes e a destruição total de Israel.

O quartel sionista na Palestina está prestes a entrar em colapso e ser destruído. Cada um dos cem milhões de árabes tem vivido nos últimos dezessete anos com uma esperança – viver para ver o dia em que Israel é liquidado … Não há vida, paz ou esperança para que as gangues do sionismo permaneçam na terra ocupada.

A partir de hoje, não existe mais uma força de emergência internacional para proteger Israel … O único método que aplicaremos contra Israel é uma guerra total que resultará no extermínio da existência sionista.

A Voz dos Árabes transmitida pelo Cairo Radio

Nossas forças estão agora inteiramente prontas não apenas para repelir qualquer agressão, mas para iniciar o ato nós mesmos, e para explodir a presença sionista na pátria árabe da Palestina. O exército sírio, com o dedo no gatilho, está unido. Acredito que chegou a hora de começar uma batalha de aniquilação.

Então ministro da Defesa da Síria e posteriormente o Presidente da Síria, Hafez Assad

Esta é a resposta da palavra de Adonai para todos aqueles que se exaltam e se levantam contra os seus escolhidos:

Direi do Senhor: Ele é o meu Deus, o meu refúgio, a minha fortaleza, e nele confiarei.
Porque ele te livrará do laço do passarinheiro, e da peste perniciosa.
Ele te cobrirá com as suas penas, e debaixo das suas asas te confiarás; a sua verdade será o teu escudo e broquel.
Não terás medo do terror de noite nem da seta que voa de dia,.
Nem da peste que anda na escuridão, nem da mortandade que assola ao meio-dia.
Mil cairão ao teu lado, e dez mil à tua direita, mas não chegará a ti.
Somente com os teus olhos contemplarás, e verás a recompensa dos ímpios.
Porque tu, ó Senhor, és o meu refúgio. No Altíssimo fizeste a tua habitação.

Salmos 91:2-9

Government Press Office(GPO) – General Chefe da IDF Yitzhak Rabin falando aos soldados durante a Guerra dos Seis Dias.

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *