A Equipe Cyber de Israel fez aquilo que Estados Unidos e Rússia foram incapazes

, ,

A Equipe Cyber de Israel fez aquilo que Estados Unidos e Rússia foram incapazes - Esta semana o The New York Times divulgou um artigo na manhã de segunda-feira fornecendo detalhes de que a inteligência que Israel compartilhou informações secretas com os Estados Unidos no mês maio deste ano.

Fontes da inteligência americana forneceram detalhes extras sobre o que foi relatado em maio, trazendo informações precisas de extremistas islâmicos desenvolvendo bombas que poderiam ser escondidas em computadores portáteis e embarcadas em aviões. Esta informação foi o que levou a inteligência a pedir a proibição de várias companhias aéreas de aceitarem passageiros com computadores portáteis em vôos. principalmente para os Estados Unidos.

Segundo o relatório divulgado na segunda-feira, Israel conseguiu invadir os computadores do ISIS na Síria no mês passado, revelando para inteligência que os terroristas queriam criar explosivos que poderiam passar como baterias em laptops. O The New York Times informou que os principais ciberoperadores israelenses penetraram em uma pequena célula de fabricantes de explosivos extremistas na Síria meses atrás.

Foi assim que os Estados Unidos descobriram que o grupo terrorista estava trabalhando para fabricar explosivos que enganariam as máquinas de raios-X nos aeroporto e outros instrumentos de rastreios, os explosivos se pareciam exatamente como as baterias para laptops.

As informações divulgadas da inteligência fizeram manchetes quando a informação foi compartilhada pelo presidente Donald Trump com o ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergey Lavrov no começo deste mês de Junho de 2017.

O The New York Times passou a se dirigir em relação à agência de inteligência do Estado de Israel como "requintada", pois permitiu que os Estados Unidos pudessem compreender melhor como as armas poderiam ser detonadas sem serem descobertas pelos aparelhos de rastreamento nos aeroportos.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *