Governo do Egito já se conformou com Jerusalém a Capital de Israel

Top Banner eTeacher

Jerusalém a Capital de Israel - De acordo com um artigo publicado no New York Times, um alto oficial de inteligência egípcia chamado Ashraf al-Huli, foi citado como dizendo em suas gravações de conversas com os anfitriões de principais programas de notícias egípcias: "Como todos os nossos irmãos árabes, temos que condenar o movimento(a declaração Trump). Eles(os palestinos) precisam se contentar com Ramallah".

De acordo com o relatório, o oficial sênior egípcio explicou ao público que eles devem fazer com que os espectadores convencessem que este seja um movimento correto: "Jerusalém é realmente tão diferente de Ramallah? O conflito israelo-palestino não é um interesse egípcio. Temos a responsabilidade de que os telespectadores que em vez de condená-los, eles têm que concordar com o movimento". Estas foram as declarações do funcionário egípcio, entre outras coisas.

Espera-se que as gravações causem uma tempestade no Egito, e o oficial superior e o governo egípcio se recusaram a comentar o relatório. Enquanto o mundo árabe e muçulmano se esforçou para apresentar uma força unificada contra a decisão do presidente Trump de reconhecer Jerusalém como a capital de Israel. A maioria dos Estados árabes se conformou com uma fraca condenação da resolução e a mudança contra ela na Assembléia Geral das Nações Unidas.

De fato, todos os países árabes sabem que não há chance alguma de haver um Estado Palestino cuja capital é Jerusalém. Dividir a cidade é trazê-la de volta a era medieval onde cristãos e judeus eram massacrados pelos islamistas. Jerusalém nunca foi capital de nenhum estado árabe e nunca será.

Banner Camisetas Cafetorah
2 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *