Hipocrisia Jordaniana

Banner CD Desperta, Thais Schucman

Hipocrisia Jordaniana - Altos funcionários jordanianos em Amã disseram ao jornal Al-Hayat nesta segunda-feira que o reino poderia ter se mostrado mais flexível em lidar com Israel, mas preferiu não fazê-lo. É importante salientar que os árabes fizeram uma campanha nos últimos meses, pressionando o Rei da Jordânia, Abdallah para não aceitar a prolongação da posse dos territórios pelos agricultores de Israel.

A declaração veio depois que a Jordânia anunciou sua decisão de cancelar os anexos do tratado de paz entre os dois países, que tratam do arrendamento da Ilha da Paz em Naharayim e do enclave de Tzofar na Arava pelo Estado de Israel.

Segundo as fontes, Amman poderia ter sido mais flexível na questão da renovação de anexos do acordo de paz, mas encontrou uma política teimosa da coalizão de Netanyahu, incluindo posições fortes sobre Jerusalém e outros lugares sagrados. Mas todos nós sabemos que esta é uma alegação falsa, a decisão foi resultado da inveja jordaniana pelo fato dos judeus desenvolverem mais a agricultura na região do que os árabes.

A crueldade jordaniana é ainda mais visível quando sabemos que a decisão foi divulgada no aniversário do assassinato do ex-primeiro ministro Yitzhak Rabin, que assinou o tratado de paz com o rei Hussein, o rei Abdullah, e a intenção de cancelar os anexos do acordo de paz com Israel joga água fria na relação diplomática entre os dois países.

Sob o acordo de paz Jordânia-Israel de 1994, essas duas áreas “cairão sob a soberania jordaniana com os direitos de uso da terra privada israelense. Esses direitos incluem liberdade de entrada, saída e movimentação sem restrições dentro da área. Essas áreas não estão sujeitas à legislação aduaneira ou de imigração. Esses direitos permanecerão em vigor por 25 anos e serão renovados automaticamente pelo mesmo período, a menos que o país deseje encerrar o acordo, caso em que as consultas serão realizadas.”

A Jordânia é o país mais miserável do Oriente Médio com o mais baixo PIB da região, o Estado de Israel sempre forneceu conhecimento e tecnologia a este país tão pobre, ao invés de amizade verdadeira entre os povos e países, seu governo está semeando a inimizade, e as consequências poderão ser muito mais graves para a Jordânia do que para Israel.

Fonte: JPost, Al-Hayat

Banner Camisetas Cafetorah