Israel desmantelou plano diabólico do ISIS

Mais uma vez o Estado de Israel e seu braço longo, o Mossad, demonstraram que são capazes de operar onde as superpotências temem, no coração da Síria e com comandos de operações especiais.

Segundo as informações vazadas, as informações compartilhadas pelo Estado de Israel ajudaram a poupar centenas ou milhares de vidas em todo Mundo. O relato da operação que estava em secreto foi indevidamente compartilhado com o governo russo pelo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e agora está se tornando viral.

Foram revelados detalhes de uma operação de inteligência israelense sem precedentes, que levou à proibição de transporte de laptops em vôos nos Estados Unidos e em alguns países.

A operação perigosa das forças especiais israelenses na Síria descobriu que os terroristas do ISIS estavam trabalhando na transformação de laptops em bombas.

Donald Trump vazou a polêmica da inteligência aos enviados russos em uma reunião secreta no Salão Oval da Casa Branca em maio, enfurecendo o serviço secreto de Israel.

Após o vazamento da operação, fontes israelenses compartilharam que a operação secreta foi feita no coração da Síria oriental.

No inverno passado, dois helicópteros levaram uma equipe dos comandos de Sayeret Matkal, a força de antiterrorismo de Elite de Israel, descrita como "uma unidade espíritos de fantasmas", em uma ação na Síria hostil, sobrevoando baixo para evitar a detecção de radares. Quem conhece a Sayeret Matkal em Israel sabe que é sem dúvida alguma o corpo militar mais bem preparado do Mundo para operações desta espécie. Eles chegam a países distantes cujas informações, se divulgadas, poderiam ser consideradas motivo para iniciarem guerras.

Eles chegaram a algumas milhas de uma base ISIS onde os terroristas estavam desenvolvendo bombas em laptops.

Eles foram informados sobre a base por um homem de dentro - um israelense disfarçado que conseguiu se infiltrar no grupo, ou um traidor do ISIS que estava passando informações.

As tropas de elite então embarcaram em dois jipes habilmente disfarçados de veículos de patrulha com marcações do exército sírio e seguram rumo à base do grupo terrorista.

Os detalhes são tão nebulosos, como uma fonte afirma que as tropas cravaram em uma sala de reuniões do ISIS um minúsculo microfone enquanto outro diz que eles manipularam uma linha telefônica próxima para que pudesse ouvir engenhosamente as conversas dos terroristas.

Sejam qual for os fatos reais, sem dúvida alguma as Forças de Defesa do Estado de Israel junto com sua agência de inteligência, o Mossad, acabaram por desmantelar uma maldita e engenhosa armadilha que o ISIS estava planejando, o que poderia ceifar muitas vidas. Israel liberou as informações parciais da operação com a CIA e o Pentágono, visto que há um acordo de cooperação na prevenção de terrorismo. A informação foi tão precisa que o Governo dos Estados Unidos e outros proibiram o embarque de Laptops em aviões logo após, o que foi retirado somente nos últimos meses. A proibição foi feita para todos os viajantes que vinham da Turquia, Marrocos, Jordânia, Egito, Emirados Árabes Unidos, Qatar, Arábia Saudita e Kuwait.

Infelizmente a falta de sabedoria de Donald Trump foi bem grande, pois ao comentar sobre a operação e as descobertas feitas, eles expôs a forma de operação da inteligência e da IDF em casos como este. Felizmente, os detalhes mais precisos da operação não chegaram aos ouvidos do público em geral. Nossa esperança é que a IDF e o Mossad continuem tendo sucesso em operações como esta que ajudam verdadeiramente a prevenir o terrorismo, que Adonai proteja os seus e desbarate os inimigos do Povo de Israel.

Fonte: Daily Mail, BBC, YnetNews, NRG, Israel Hayom.
Foto Ilustração: PixaBay

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *