Israel e Rússia próximas em acordo de retirada do Irã da Síria

Top Banner eTeacher

Nas última semana os conflitos entre Israel e as forças iranianas na Síria subiram de tom, e a Rússia entendeu que não haverá tranquilidade na Síria se o Irã permanecer nela.

Segundo o imprensa israelense, as negociações entre Jerusalém e Moscou estão levando a um possível acordo que levará o Irã para fora da Síria.

O principal motivo para o avanço nas negociações é que a Rússia tem visto o avanço do Estado de Israel em atacar instalações do governo da Síria como forma de retaliação por permitir e incentivar a presença dos iranianos no país.

Ainda, segundo as especulações, os exércitos dos rebeldes que estão localizados no Golan do lado da Síria teriam que se retirar da fronteira junto com Israel, o exército sírio voltaria a sua posição ao longo da fronteira com o Estado de Israel. Posição esta que ocupava antes da Guerra Civil da Síria a cerca de sete anos atrás.

Para aceitar o acordo, o Governo de Israel impõe algumas condições severas:

  • Em primeiro lugar, a retirada de toda presença miliar do Irã do território da Síria
  • Retirada da presença do Hezbollah do lado sírio das Alturas de Golan
  • Garantia e fiscalização da Rússia de que estas duas condições estão sendo respeitadas
  • Por último, o Estado de Israel reservaria o direito de fazer ataques preventivos a alvos do Irã e o Hezbollah caso estes desrespeitem o acordo

O Governo de Israel divulgou uma nota declarando que se este acordo for levado a diante, ele não representa de forma alguma que Israel vê o governo da Síria como legítimo, veja o que o Estado de Israel divulgou:

Israel não vê o governo da Síria como legítimo. Assad, é um assassino, como tal não deve permanecer no governo

O Estado de Israel não vai ficar esperando que a Comunidade Internacional tome uma atitude em relação ao Irã, se este acordo afastar o Irã e o Hezbollah de nossa fronteira com Síria, vamos seguir adiante

Ainda, segundo o principal canal de notícias de Israel, o Canal 12, o Ministro da Defesa do Estado de Israel estará se encontrando com o Ministro de Defesa da Rússia nesta semana.

O ministro da Defesa Avigdor Lieberman, anunciou que viajará na quarta-feira a Moscou, a convite do Ministro da Defesa russo, Sergei Vigo.

Lieberman e o ministro da Defesa russo falaram ao telefone e, em seguida, Lieberman foi convidado para uma reunião no Ministério da Defesa em Moscou.

Lieberman se juntará entre outros ao Chefe da Inteligência Militar, o major-general Tamir Hayman e ex-alto funcionário do Mossad e chefe do Ministério Político-Segurança de Defesa, Zohar Palti.

Há aqueles que ligam mudança de direção às significativas ações do IDF e da Força Aérea de Israel, recentemente contra a presença iraniana na Síria. Na qual a Força Aérea atacou 70 alvos iranianos na Síria cerca de um mês atrás.

Se este acordo for fechado em Moscou, poderemos ver nas próximas semanas o Irã retirando milhares de combatentes do território da Síria, isto é algo positivo, porém significa que Assad também estará voltando a se fortalecer politicamente. Infelizmente ninguém tem coragem o suficiente para obrigar este assassino a deixar de estar a frente do governo da Síria.

Assad é um monstro assassino que exterminou mais de 100.000 habitantes de seu próprio país, por si só já deveria ter sido caçado e levado a julgamento em uma Corte Internacional.

eTeacher Banner Central