Israel foi atacado no norte e no sul

Israel foi atacado no norte e no sul Hoje ocorreram em Israel dois eventos de segurança graves, no primeiro, um incidente pelo qual mísseis que foram lançados na Síria acabaram caindo no Mar da Galiléia, o que levou pânico aos moradores de Israel e turistas que estavam passeando na região, algo muito comum nesta época do ano.

Segundo informações das Forças de Defesa de Israel, os mísseis que caíram no Mar da Galiléia eram do modelo Graad, de longo alcance e muito usados pela Síria e pelo Iraque. Eles teriam sido disparados contra as forças do ISIS pelo exército da Síria, porém acabaram por ameaçar as pessoas no Estado de Israel.

As forças do ISIS foram encurraladas em um triângulo de tripla fronteira, no sul da Síria e que dá fronteira com o Estado de Israel e a Jordânia, não muito distante do Mar da Galiléia.

Por consequência deste incidente grave, as Forças de Defesa de Israel contra atacaram destruindo por completo os lançadores de mísseis de onde os Graads foram lançados.

Ainda ontem, a Força Aérea de Israel derrubou um caça da Síria que levou grande perigo para o Estado de Israel quando invadiu o espaço aéreo do país se aproximando muito de grandes centros populacionais.

Atentado no sul de Israel, um soldado da IDF foi baleado

No outro incidente grave, um atentado contras as Forças de Defesa de Israel onde um oficial acabou ficando ferido em estado grave, mas está fora de perigo.

Este é o primeiro incidente grave que ocorreu ao longo da fronteira de Gaza desde o cessar-fogo, um oficial da IDF de um grupamento Givati foi ferido e estava em condição originalmente difícil, mas houve uma melhoria, e agora está definido como moderadamente ferido e estável.

O oficial foi ferido no começo noite desta quarta-feira, 25 de Julho de 2018 por um atirador na faixa Gaza, perto do mesmo local onde o sargento Aviv Levy, também Givati ​​foi morto sexta-feira passada.

O policial que foi baleado tem apenas 21 e é da cidade de Dimona no Deserto do Negev, ele começou seu serviço em combate há alguns meses, e foi evacuado para Hospital Soroka em Beersheba.

A investigação do incidente revelou que a força do regimento encarregado do setor Kissufim, estava realizando operações de rotina perto da cerca de fronteira. Cobrindo uma área, a 400 metros de onde foi morto por um franco-atirador o sargento Aviv Levy pelo Hamas. Uma força de apoio foi chamada para dispersar os distúrbios, e depois atirador disparou contra os soldados e feriu o oficial. Uma investigação inicial sobre o incidente revelou que o oficial tinha com proteção total Que incluiu floco de cerâmica e capacete.

O serviço de segurança está verificando se é um atirador de elite que operou duas vezes no mesmo espaço dentro de cinco dias. Estima-se que, este incidente é parte da atividade de organizações cooperativas criminosas que não pertencem ao Hamas, mas a própria área de fronteira é controlada pelo braço armado do Hamas e, portanto, a IDF considera-o responsável pelo que está acontecendo.

Logo após o incidente, as Forças de Defesa de Israel abriram fogo contra diversos postos do Hamas na região, após o contra ataque de Israel, soaram pelo menos 3 sirenes alertando de que o Hams lançara mísseis contra os vilarejos no sul do país.

Acima, bateria anti-aérea Patriot de Israel, responsável por derrubar o caça da Síria