Mais um “crime de honra”, mulher árabe e mãe de 7 foi assassinada no Negev

Top Banner eTeacher

Uma mulher de 36 anos, mãe de sete filhos, foi assassinada hoje de madrugada fora de sua casa na beduína, perto da Auto-estrada 25. A polícia suspeita que o assassinato se enquadra nos chamados "crimes de honra".

O relato sobre uma mulher encontrada inconsciente perto do assentamento beduíno, ao norte do cruzamento Aroer, foi recebido na madrugada no centro MADA do Negev as 1:17 da madrugada. Os médicos e os paramédicos do MADA(Magen David Adom) fizeram exames médicos e determinaram a morte da mulher.

Um a família da mulher, uma beduína divorciada de 36 anos, que chamou os policiais para o local. Até agora, neste ano, pelo menos oito mulheres do setor árabe foram assassinadas por "crimes de honra", normalmente é quando um marido ou familiar mata a vítima para "apagar a vergonha da família".

A polícia chegou na cena do crime e começou a investigar o incidente, foi feita a coleta de provas e diversas ações para localizar o suspeito ou suspeitos no tiroteio, a investigação inicial revelou que o assassinato é aparentemente chamado de "crime de honra".

Dois meses atrás, um homem de 24 anos de Jaffa - Tel Aviv foi indiciado pelo assassinato de duas irmãs, também chamado "crime de honra". As duas irmãs que tinham apenas 20, foram esfaqueadas até a morte em um pequeno apartamento onde moravam junto com o irmão, onde viviam juntamente com outros dez membros da família.

De acordo com a acusação, o jovem ligou para a centésima estação da polícia e admitiu o assassinato. Durante seu interrogatório, o irmão disse que não gostava do comportamento das jovens. No passado, uma das jovens havia reclamado que ele havia ameaçado-as.

Banner Camisetas Cafetorah