Micmás ou Michmas

Top Banner eTeacher

A cidade é conhecida por sua conexão com a guerra entre os filisteus, Saul e Jônatas, e uma das batalhas foi travada neste lugar, cujo relato pode-se ler na Bíblia:

“Saul tinha ...anos de idade quando começou a reinar; e tendo reinado dois anos sobre Israel, escolheu para si três mil homens de Israel; dois mil estavam com Saul em Micmás e no monte de Betel, e mil estavam com Jônatas em Gibeá de Benjamim. Quanto ao resto do povo, mandou-o cada um para sua tenda. Ora, Jônatas feriu a guarnição dos filisteus que estava em Geba, o que os filisteus ouviram; pelo que Saul tocou a trombeta por toda a terra, dizendo: Ouçam os hebreus. Então todo o Israel ouviu dizer que Saul ferira a guarnição dos filisteus, e que Israel se fizera abominável aos filisteus. E o povo foi convocado após Saul em Gilgal. E os filisteus se ajuntaram para pelejar contra Israel, com trinta mil carros, seis mil cavaleiros, e povo em multidão como a areia que está à beira do mar subiram e se acamparam em Micmás, ao oriente de Bete-aven. Vendo, pois, os homens de Israel que estavam em aperto (porque o povo se achava angustiado), esconderam-se nas cavernas, nos espinhais, nos penhascos, nos esconderijos subterrâneos e nas cisternas. Ora, alguns dos hebreus passaram o Jordão para a terra de Gade e Gileade; mas Saul ficou ainda em Gilgal, e todo o povo o seguia tremendo. Esperou, pois, sete dias, até o tempo que Samuel determinara; não vindo, porém, Samuel a Gilgal, o povo, deixando a Saul, se dispersava. Então disse Saul: Trazei-me aqui um holocausto, e ofertas pacíficas. E ofereceu o holocausto. Mal tinha ele acabado de oferecer e holocausto, eis que Samuel chegou; e Saul lhe saiu ao encontro, para o saudar. Então perguntou Samuel: Que fizeste? Respondeu Saul: Porquanto via que o povo, deixando-me, se dispersava, e que tu nao vinhas no tempo determinado, e que os filisteus já se tinham ajuntado em Micmás, eu disse: Agora descerão os filisteus sobre mim a Gilgal, e ainda não aplaquei o Senhor. Assim me constrangi e ofereci o holocausto. Então disse Samuel a Saul: Procedeste nesciamente; não guardaste o mandamento que o Senhor teu Deus te ordenou. O Senhor teria confirmado o teu reino sobre Israel para sempre; agora, porém, não subsistirá o teu reino; já tem o Senhor buscado para si um homem segundo o seu coração, e já o tem destinado para ser príncipe sobre o seu povo, porquanto não guardaste o que o Senhor te ordenou. Então Samuel se levantou, e subiu de Gilgal a Gibeá de Benjamim. Saul contou o povo que se achava com ele, cerca de seiscentos homens. E Saul, seu filho Jônatas e o povo que se achava com eles, ficaram em Gibeá de Benjamim, mas os filisteus se tinham acampado em Micmás. Nisso os saqueadores saíram do arraial dos filisteus em três companhias: uma das companhias tomou o caminho de Ofra para a terra de Sual, outra tomou o caminho de Bete-horom, e a outra tomou o caminho do termo que dá para o vale de Zebuim, na direção do deserto. Ora, em toda a terra de Israel não se achava um só ferreiro; porque os filisteus tinham dito: Não façam os hebreus para si nem espada nem lança. Pelo que todos os israelitas tinham que descer aos filisteus para afiar cada um a sua relha, a sua enxada, o seu machado e o seu sacho. Tinham porém limas para os sachos, para as enxadas, para as forquilhas e para os machados, e para consertar as aguilhadas. Assim, no dia da peleja, não se achou nem espada nem lança na mão de todo o povo que estava com Saul e com Jônatas; acharam-se, porém, com Saul e com Jônatas seu filho. E saiu a guarnição dos filisteus para o desfiladeiro de Micmás.”

(1 Samuel 13:1–23 ALMEIDA)

Micmás ou MICHMASH (Heb. Miḵmāš, miḵmās)

É uma cidade do Antigo Testamento, o Tanach que está localizada perto da fronteira entre as tribos de Benjamim e Efraim.

As duas explicações variantes do nome, miḵmāś (1 Sam. 13-14; Neh. 11:31; Isaías 10:28) e miḵm (Ezra 2:27), refletem desenvolvimentos diacrônicos na língua hebraica.

Michmash é geralmente associado com a vila moderna de Mukhmâs (176142), ca. 11 km. (7 mi.) Norte de Jerusalém. A vila moderna fica no penhasco do norte de um desfiladeiro profundo, o Wadi eṣ-Ṣuweinîṭ.

Pesquisas recentes também sugeriram que o antigo site pode ser identificado com Khirbet el-Hara el-Fawqa, 1 km de distância. (aproximadamente 1 quilômetro ao norte de Mukhmâs.

O local protege uma passagem através de um desfiladeiro profundo, que imediatamente prossegue para o sul até a cidade bíblica de Geba (Jaba'), do outro lado do desfiladeiro.

Este pode ser o roteiro mencionado em 1 Sam. 13:23; 1 10: 28-29 (ver Juízes 20:33).

Michmash é o cenário principal nas primeiras lutas entre a monarquia de Saul e os filisteus, como descrito em 1 Sam. 13-14.

Um posto avançado filisteu estava perto de Michmash, enquanto a guarnição principal dos filisteus provavelmente estava localizada a oeste perto de Gibeão. No vídeo abaixo pode-se ver Matzav - מצב - o provável local onde estavam os filisteus durante a batalha com Jônatas e seu escudeiro.

No período pós exílio, Michmash era uma aldeia sob o domínio persa, conforme podemos ler em Neemias 11:31.

Mais tarde, o governante Jônatas o Macabeu residiu em Michmash antes de se mudar para Jerusalém (1 Macabeus 9:73)

Primeira Guerra Mundial

Durante a Primeira Guerra Mundial, as forças britânicas sob o comando do general Allenby enfrentaram os turcos no mesmo local.

O Major Gilbert Vivian, do exército britânico, relata a história da grandeza de brigada sem nome que estava lendo sua Bíblia enquanto contemplava a situação contra as forças otomanas.

O major da brigada lembrou-se de uma cidade chamada Michmash em algum lugar da Bíblia. Ele encontrou os versos e descobriu que havia um caminho secreto ao redor da cidade. Ele acordou o general de brigada, e eles descobriram que o caminho ainda existia e era muito levemente guardado. As forças britânicas usaram esse caminho para superar os otomanos e, assim, tomaram a cidade.

Arqueologia na região de Micmás

Junto a Maaleh Micmás foi encontrado um forte israelita do período de ferro, com apenas três cômodos, e ele esta junto ao vilarejo moderno de Michmas.

Além disso, em uma das colinas do local foi encontrado uma necrópoles com vários túmulos que datam de cerca de 2000 a 2200 séculos AC. Para quem visita a região, todo cuidado é pouco, pois a muitos poços abertos que eram utilizados como túmulos neste local, pelo menos 12 foram expostos.

Na parte superior do riacho, em um local conhecido como Tel Miriam ou Tel Marim, foi encontrado indícios de uma cidade antiga, alguns túmulos escavados em rocha, mas os indícios ainda são poucos, para alguns pesquisadores, aqui ficava a Micmás da Bíblia.

Em torno da aldeia de Mukhmas, provavelmente o nome que guardou o nome da cidade bíblica Micmás, em Hebraico Mikhmas, foram encontrados muitos poços e indícios de diversas construções de diversos períodos da história. Na colina de Al-Maktura foi encontrado um monastério bizantino que está parcialmente destruído, os árabes da região desmontaram parte dele para utilizar suas pedras em outras construções agrícolas na região.

Há ainda muito que escavar na região e creio que nesta rota entre o Jordão e Jerusalém poderão se encontrar verdadeiras relíquias arqueológicas que confirmam o relato bíblico.

Fotos: GoogleStreet e YouTube Screenshot

 

 

Banner Camisetas Cafetorah
1 responder

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *