Palestinos jogaram no ralo 31 bilhões de dólares de ajuda humanitária

Top Banner eTeacher

Ajuda humanitária para palestinos - Calev Meyers, o diretor do Jerusalem Institute of Justice relata detalhes para onde vai o dinheiro que os contribuintes do Brasil, Estados Unidos e da Europa dão para seus governos e estes repassam "ajuda humanitária" para os palestinos. Quando você entender o que acontece, tenho certeza de que entenderá que você vive em um sistema corrupto e o governo brasileiro ajuda a alimentar o ódio e o terrorismo contra os inocentes.

Calev Meyers começa em sua declaração a dizer algo surpreendente baseado nos dados que chegou em suas mãos das doações que são feitas para os palestinos:

A ajuda per-capita que os palestinos recebem como doação da União Européia é 25 vezes maior do que a ajuda do fundo para reconstrução e restauração econômica da Europa que foi criado pelos Estados Unidos durante o plano de Marshall após a Segunda Guerra Mundial.

Em outras e simples palavras, a ajuda que os palestinos receberam nos últimos 18 anos era suficiente para re-construir economicamente a Europa por 25 vezes. Bem agora eu quero passar de dados estatísticos para valores reais. Então como pode ser que os palestinos vivem em completa miséria recebendo por dezoito anos valores tão altos de ajuda humanitária para estabilizar sua economia e estruturar o governo? Para onde vai todo este dinheiro? Isto é uma pergunta muito interessante.  Bem, eu posso dizer para vocês para onde isso não vai. Isto não é nada semelhante ao plano Marshall. Este dinheiro não vai para a modernização da economia, infra-estruturas e industrias palestinas.

Se isso fosse utilizado para desenvolver nos modelos ocidentais, isto ajudaria, mas o que isto faz é exatamente o resultado oposto do esperado. Em primeiro lugar isto vai para as contas pessoais de líderes palestinos. Segundo, isto vai para a compra de armamentos e mísseis que são disparados contra as forças de Israel. Em terceiro lugar isto vai para pagar salários de "forças de segurança palestina, sanguinárias e ineficientes". Além disso, isto vai para a doutrinação de crianças palestinas no ódio, racismo e anti-semitismo, este é o modus operandi que serve para sustentar a dependência da ajuda externa e prolongar a miséria, isto levou 60% da economia palestina a ser dependente de ajuda internacional hoje. 60% sem a possibilidade de mudar e sem esperança de um futuro melhor. Agora vamos a pistas do que ocorre com o dinheiro, e verificamos que na realidade são bilhões de euros da ajuda da Europa que passaram nas últimas duas décadas para erradicar a pobreza palestina e criar uma economia sustentável. É uma vergonha que isto na realidade sustenta um regime que não respeita na realidade nenhum direito humano ou direito a vida, é uma catástrofe.

Eu vou ler alguns detalhes do relatório do Jerusalem Institute of Justice e mostrar para vocês as violações de diretos humanos que são escondidas pela "Autoridade Palestina" na Judeia e Samaria e em Gaza. Minha organização simplesmente verificou os dados declarados em entrevistas e pesquisas da própria Autoridade Palestina com base na ótica da declaração de direitos humanos de 1948. Um documento que deve se aceito por cada nação que está representada nesta sala. São fatos claros de que Israel é condenado por criar barreiras de segurança, de não interferir em questões de disputa de terras entre judeus e palestinos e etc. Mas a verdade é que na realidade, em primeiro lugar, quem abusa dos direitos humanos dos palestinos na realidade é a própria "Autoridade Palestina". Debaixo do governo palestino ocorrem as piores violações dos direitos humanos. Arbitrariedade, torturas, maus tratos, e a regular censura a outras opiniões, e liberdade de expressão, liberdade de imprensa, liberdade de religião, direitos da minorias, direitos das mulheres e das crianças. Uma rotina de abusos, eu estava viajando e conversando com um amigo palestinos que vive em Jericó, e eu perguntei em que status e que lei você vive hoje, se ele sentia que o sistema estava avançando para democracia. E ele respondeu, "vivemos uma democracia maravilhosa, nas últimas eleições a Autoridade Palestina pegou todos os participantes do Hamas e colocou-os na cadeia para não participar dela, para não votar, a lei é maravilhosa". Algumas semanas depois, seis pessoas foram presas por estarem comendo em um lugar público durante o mês de Ramadã, quando deveriam jejuar. Isto é quando o nível de direitos humanos simplesmente não existe. Amigos, se alguém poderia cuidar dos direitos humanos deveria ser a "Autoridade Palestina", com sua ajuda humanitária e revivendo a economia. Eu creio moralmente que devem ser feitas reformas obrigando e condicionado a ajuda a reformas que estejam de acordo com os direitos humanos.

Calev Meyers continua em seu discurso tentando atrair a atenção internacional para a raiz do problema, a corrupção da Autoridade Palestina e a necessidade de que a comunidade internacional a obrigue a fazer reformas, o que sabemos ser impossível. A única solução real para a situação dos árabes palestinos será o Estado de Israel aplicar sua soberania sobre todos os territórios e instaurar uam verdadeira democracia nos territórios. Caso contrário, a máquina do ódio e do terrorismo vai continuar a todo vapor. No total, durante 20 anos de operação, a Autoridade Palestina sugou dos países ocidentais 31 bilhões de dólares e quanto foi para benefício do público palestino? Absolutamente zero, nada, apenas alimentou a máquina da corrupção na Autoridade Palestina e sustentou esta máfia que quer ser chamada de governo palestino.

eTeacher Banner Central
2 respostas
  1. Edielson Jr
    Edielson Jr says:

    O pior é que não duvido que teve gente depois negando tudo, se justificando: “Você não tem direito de dizer isso! Você é um perseguidor de palestinos!”. E por causa de “pré-conceitos” assim, há um número enorme de pessoas que mal sequer conseguem acompanhar o raciocínio lógico de pessoas que se dispõem simplesmente a relatar os fatos, com pesquisas, fontes e dados consistentes. Pulam logo pro “achismo” de que é tudo uma mentira, crendo que o coitadismo é mas poderoso que a verdade.

    Responder

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *