Paraguai transferirá embaixada para Jerusalém

Top Banner eTeacher

Jerusalém - Como brasileiro eu me pergunto, até quando, será que seremos a última nação do ocidente, em especial da América Latina a tomar a única decisão justam em relação a Cidade Santa, reconhecendo-a como Capital Eterna de Israel e movermos a embaixada brasileira de Tel Aviv para Jerusalém?

Infelizmente o que temos visto nos últimos dias é um crescente número de nações tomando esta importante posição em relação ao Povo de Israel. Por sua vez, ao fazerem isso eles recebem para seus países bençãos espirituais sem precedentes se posicionado ao lado do Povo Escolhido.

Paraguai transferirá embaixada para Jerusalém

O Presidente do Paraguai Horacio Cartes anunciou neste fim de semana que ele tem a intenção de transferir a embaixada do seu país para Jerusalém antes do fim de seu mandato em junho.

Esta declaração do presidente é mais uma parte das comemorações do 70º aniversário da independência de Israel evento, realizado na capital do Paraguai, Assunção. Ele explicou que o movimento é devido tanto um compromisso político e desejo pessoal.

Durante o mês passado o primeiro-ministro revelou que uma série de países, incluindo a Guatemala, estão em negociações com Israel para moverem a embaixada para Jerusalém. Isso ocorreu durante uma reunião com o PresidenteHoracio Cartes, com o incentivo de Benjamin Netanyahu a dúzia de embaixadores que seus países mantem representações em Israel, para apoiar este movimento.

Na semana passada, o Departamento de Estado Americano publicou uma notificação da Casa Branca de que os Estados Unidos vão mover a embaixada americana para Jerusalém.

O primeiro-ministro Benjamin Netanyahu saudou a decisão tomada em um comunicado dizendo que este será um grande momento para Israel.

eTeacher Banner Central
4 respostas
  1. Eduardo Alexandre Bordão
    Eduardo Alexandre Bordão says:

    Brasil só transferirá a embaixada quando Jair Messias Bolsonaro for o presidente do Brasil, portanto isso ocorrerá em 2019.

    Responder
  2. Eduardo
    Eduardo says:

    Tenho certeza que todos os países do ocidente, gostariam de ter suas embaixadas em Jerusalém. Mas ainda não a tenham, por motivo de medo de um atentado terrorista em seus países.

    Responder
  3. Ricardo Luiz Gondim
    Ricardo Luiz Gondim says:

    Como brasileiro, concordo com a afirmação que questiona até quando continuaremos permitindo como povo, que os nossos governos mantenham políticas de distanciamento em relação a Israel e proximidade com a comunidade contrária a Israel. Respeito o fato de que muitos imigrantes, árabes, sírios, turcos, armênios e muitos outros aqui fizeram história, constituíram famílias e são também brasileiros por definição. Levam no sangue a mistura de um povo que não comunga com a diferença, mas sim valoriza a sua diversidade de raça, como povo. Somos uma mistura homogênea de povos, culturas e raças que nos brindam com a unidade que somente podemos enxergar nesta nação. Porém, entristece-nos que em uma nação predominantemente cristã, que teve suas raízes firmadas no judaísmo, não entenda a proximidade com a nação de Abraão, Isaque e Jacó. Nossa fé se firma nos princípios da Bíblia Sagrada e no Evangelho de Jesus Cristo, sem esquecer que tudo começa com Torá, sem ela nem podemos ser conhecidos como “o povo que se chama pelo Seu Nome”, isso mesmo, sem considerar que Yahweh é o nosso Senhor, não podemos dizer que somos cristãos.
    Por isso, Israel e Jerusalém tem uma importância muito grande para o povo brasileiro, um local de onde vem a nossa fé, de onde vem o nosso Salvador, de onde vem a nossa história, pois cremos que somos formados pela mãos poderosa do Senhor e Nele confiamos. Fico entristecido com os governantes que se isolaram de Israel, justo nós, que a 70 anos atrás fomos parte do voto SIM que devolveu a Terra Santa a seu povo. Oswaldo Aranha teria vergonha hoje se aqui estivesse. Mas como comentou um bem-aventurado nesta seção, no ano que vem 2019, vamos corrigir estas falhas, aliás o nosso presidente irá corrigir.

    Responder

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *