Programa a Bíblia Viva Nos Passos de Davi – Tel Adulam

Top Banner eTeacher

O "Adulam" ou Adulão que é mencionada na Bíblia hebraica, é geralmente considerado como o Tell Sheikh Madkhur, isto é, uma ruína arqueológica rlocalizada ao sul de Beit Shemesh na região da Judeia e que dá vista para o vale de Elah, conhecido como o Vale do Terebinto.

Adulão era uma das cidades reais dos cananeus que foi mencionada na Bíblia hebraica. Embora tenha sido listado em Josué como sendo uma cidade na planície, na verdade é em parte na região fronteiriça com a região montanhosa, e em parte na planície.

Ele ficava perto da estrada que mais tarde se tornou a estrada romana no vale de Elah, na região da cena da vitória de Davi sobre Golias.

Foi aqui que Judá, o filho de Jacó (Israel), veio quando deixou seu pai e irmãos em Migdal Eder, onde ele fez amizade com um certo Hirah, um adulamita, e onde ele conheceu sua primeira esposa (sem nome citado em Gênesis). ), a filha de Shua. Foi uma das cidades que Roboão fortificou contra o Egito. Miquéias a chama de "a glória de Israel".

Ruína de Adulão

O rei Davi buscou refúgio em Adulão depois de ser expulso da cidade de Gate pelo rei Aquis. O Livro de Samuel se refere à Caverna de Adulão, onde ele encontrou proteção enquanto vivia como refugiado do rei Saul. Foi lá que "todos os que estavam em angústia se reuniram, e todos que estavam em dívida, e todos os que estavam descontentes."

Algumas cavernas, grutas e sepulturas ainda podem ser vistas no topo da colina, bem como em suas encostas norte e leste.

Foi em Adulão que Judas Macabeu se retirou com seus guerreiros, depois de voltar da guerra contra os Edumeus.

No final do século XIX, a ruína no topo de uma colina e suas ruínas adjacentes foram exploradas pelo explorador francês Victor Guérin, que escreveu:

Ao deixar a ruína do cume, Khirbet el-Sheikh Madkour, às 11:20, descemos para o leste no vale. Às 11:25, eu examino outras ruínas, chamadas de Khirbet A'id el-Miah. Sessenta casas derrubadas no barranco formaram uma aldeia que ainda existia no período muçulmano, como [comprovado por] pelos restos de uma mesquita que pode ser vista ali. Na antiguidade, as ruínas que cobrem o planalto da colina de Sheikh Madkour e que se estendem no vale eram provavelmente uma única cidade, dividida em duas partes, a parte superior e a parte inferior.

De acordo com Conder, uma antiga estrada, que ia de Beit Sur a Ashdod, passava por ʿAïd el Mâ (Adulão).

Eusébios no século IV também descreveu Adulão como sendo uma cidade bem grande

Depois Davi, retirando-se desse lugar, escapou para a caverna de Adulão. Quando os seus irmãos e toda a casa de seu pai souberam disso, desceram ali para ter com ele. Ajuntaram-se a ele todos os que se achavam em aperto, todos os endividados, e todos os amargurados de espírito; e ele se fez chefe deles; havia com ele cerca de quatrocentos homens.

(1 Samuel 22:1–2)

Infelizmente nenhum estudo arqueológico mais detalhado foi feito em Te Adulam, mas em nossa jornada contatamos que estão sendo feitas as primeiras escavações, e quem sabe, nas próxima temporadas, algumas descobertas arqueológicas venham a lançar uma pouco mais de luz sobre esta cidade bíblica.

Na colina existem muitos buracos, poços e cavernas expostos, todo cuidado ao caminha na região é pouco, faltam sinalizações de advertência do perigo.

A grande altitude em que a cidade se encontra, pouco mais de 440 metros acima do nível do Mar e sua posição estratégica ao sudeste do Vale de Elah, permitem uma proteção natural para a cidade. A inclinação é bastante grande em todos os lados da colina sobre a qual a cidade está localizada e a vista é de tirar o fôlego.

Banner Camisetas Cafetorah
0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *