Sefirat de Omer

Top Banner eTeacher

Sefirat de Omer é uma contagem de dias muito importante tanto para as Festas de Israel quanto para a agricultura.

A Contagem do Ômer ou Sefirat Ômer (em hebraico ספירת העומר ) é o nome dado a contagem dos 49 dias ou sete semanas entre Pessach e Shavuót.

Ela é uma contagem verbal importante de cada um dos quarenta e nove dias entre os feriados judaicos da Páscoa e Shavuot, conforme indicado na Bíblia hebraica

Contareis para vós, desde o dia depois do sábado, isto é, desde o dia em que houverdes trazido o molho(ômer) da oferta de movimento, sete semanas inteiras; até o dia seguinte ao sétimo sábado, contareis cinqüenta dias; então oferecereis nova oferta de cereais ao Senhor.

Levíticos 23:15–16

Essa mitzvá ("mandamento") deriva do mandamento da Torá de contar quarenta e nove dias a partir do dia em que foi feito o Omer, um sacrifício contendo uma medida de cevada, foi oferecido no Templo em Jerusalém, até o dia anterior a uma oferenda de trigo trazida ao Templo em Shavuot(Festa das Semanas ou Pentecostes).

A Contagem do Omer começa no segundo dia da Páscoa (o dia 16 de Nisan) para os judeus rabínicos (ortodoxos, conservadores, reforma), e depois do Shabat semanal durante a Páscoa para os judeus caraítas, e termina no dia anterior ao feriado de Shavuot, este é o 'quinquagésimo dia'.

A idéia de contar cada dia representa uma preparação espiritual e antecipação para a entrega da Torá que foi dada por Deus no Monte Sinai no início do mês de Sivan, na mesma época em que ocorre o feriado de Shavuot. O Sefer HaChinuch (publicado anonimamente na Espanha do século XII) afirma que o povo hebreu só foi liberto do Egito na Páscoa para receber a Torá no Sinai, um evento que agora é celebrado em Shavuot, e para cumprir suas leis.

Assim, a contagem do Omer demonstra o quanto um hebreu deseja aceitar a Torá em sua própria vida.

Posteriormente , o período da Contagem do Ômer passou a ser considerado um período de luto em memória à peste que matou centenas de discípulos do rabino Akiva.

Costumeiramente os homens não se barbeiam nem são aptos para casamentos neste período. O único dia em que se abandona o luto é em Lag Baômer.

eTeacher Banner Central
1 responder
  1. Juka
    Juka says:

    Estou achando mto legal por ter descoberto esse site, que traz tantase informações bacana sobre a vida e costumes do povo hebreu, e por eu ser cristão, “sem entrar no mérito da questão” me identifico mto com essa história tão indomita que começou com o patriarca Abrāo quando saiu de sua parentela para servir ao nosso DEUS, O DEUS TODO PODEROSO. Não há Deus como nosso Deus, toda honra e glória sejam dadas a Ele. Amém.

    Responder

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *