Programa Bíblia Viva – Nos Passos de Josué – Tel Hatzor

Tel Hatzor é o maior sitio arqueologico bíblico em Israel com cerca de 200 equitares. A população no segundo millênio antes da era cristã era de cerca de 20.000 pessoas, tornando-a a maior e mais importante cidade na região. Por seu tamanho e e localização estratégica na rota de conexãoentre o Egito e a Babilônia o que fez dela "a cabeça the todos os reinos"(Josué 11:10)

Hazor foi conquistada pelos israelitas abrindo o caminha para a conquista da colonização israelita na terra de Canaã. A cidade foi reconstruída e fortificada pelo Rei Salomão(I Reis 9:5) e muito próspera nos reinos de Acabe e Jeroboão II, até que foi destruída pelos Assírios(2 Reis 15:29) em 735 antes da era cristã, Hazor hoje é um dos parques nacionais de Israel.

Hazor (Tel Hatzor) é composta de duas partes destintas: A cidade superior e a cidade baixa que era cercada com uma muralha na parte norte.

Hazor é o maior sítio arqueologico bíblico de Israel, existiu aproximadamente em 10 períodos diferentes, e no tempo de Davi e Salomão tinha o mesmo tamanho da cidade de Jerusalem.

Hazor Canaanita 

O primeiro assentamento de Hazor no 3º. milênio A.C. (próximo a era de bronze). A cidade esteve confinada somente a parte superior(cidade alta). A cidade baixa foi fundada aproximadamente no século XVIII A.C. (era de bronze) e continuou a crescer até o XIII século A.C., na última fase da era de bronze, quando ambas as partes foram violentamente destruídas.

A Hazor a canaanita é mencionada em diversas ocasiões. Primeiramente foi mencionada no XIX A.C., em textos de maldições egípcias. Hazor é a única cidade canaaéia mencionada no arquivo de Mari, século XVIII A.C. Os documentos de Mari demonstram claramente a importância, riqueza e o comércio abundante de Hazor.

Em um arquivo descoberto em El-Amarna, no século XIV A.C., no Egito, há algumas referências a Hazor, bem como o registro de campanhas militares conduzidas pelos Faraós do Egito durante os séculos XV e XIV A.C.

De acordo com a narração bíblica, Jabin(Yavin), o rei de Hazor liderou uma coalizão de cidades canaanéias contra o avanço dos Israelitas liderados por Josué. Os israelitas venceram a batalha e puseram à cidade a fogo(Josué 11:1-2).

"E naquele mesmo tempo voltou Josué, e tomou a Hazor, e feriu à espada ao seu rei; porquanto Hazor antes era a cabeça de todos estes reinos. E a todos os que nela estavam. Feriram ao fio da espada, e totalmente os destruíram; nada restou do que tinha fôlego, e a Hazor queimou a fogo.
E Josué tomou todas as cidades destes reis, e todos os seus reis, ferindo-os ao fio da espada. Destruindo-os totalmente, como ordenara Moisés, servo do SENHOR. Josué 11:10-12"

A violência evidente desta destruição, pelo fogo é notada nas escavações deste sítio arquelógico. Em outra batalha israelita, uma guarnição canaanita liderada por Sisera, general de Jabin, é descrita no livro de Juízes , capítulo 4.

Hazor Israelita 

O assentamento israelita em Hazor começou na cidade alta, no qual chamamos Tel Hatzor. Há alguns remanescentes, o mais significante foi uma construção religiosa na parte alta, representando uma ocupação esporádica, durante o tempo dos Juízes, no século X A.C. Com uma construção que tinha seis portas e que abrigava armas, durante este período da dominação somente a parte ocidental da cidade foi ocupada, no então e provável que no período do Rei Salomão(I Reis 9:15) no século IX A.C. até durante o período de Acabe a cidade se expandiu.

A parte oriental, a cidade alta foi ocupada. A parte alta da cidade foi fortificada e consolidada com vários edifícios importantes, entre eles um centro comercial, uma fortaleza e um sistema de águas foram acrescentados para sustentar o comércio e a vida na cidade que estava em constante crescimento.

Hazor foi acometida por repetidas destruições, como nas invasões dos Arameus e Assírios. E finalmente foi destruída pelo rei Assírio Tiglath-Pilesser III, que em 732 A.C. conquistou a parte da Galiléia(II Reis 15:29), em uma campanha que marcou o princípio da independência do reino norte de Israel.

Hazor nunca mais resgatou desde então a sua importância, durante os séculos VII e II A.C. ela ficou confinada somente as fortalezas que foram erguidas nas parte ocidental da cidade alta.

A última referência história à Hazor se encontra no livro dos Macabeus (I Macabeus 11:67). Aqui Jonatan fala sobre a luta contra Demetrius no chamado "plano de Hazor" em 147 A.C.

Hatzor é um sítio arqueológico repleto de ruínas que remontam desde a era de bronze até pouco antes da era cristã, a descoberta de uma casa com uma prensa de azeite e um armazem público nos faz compreender melhor as técnicas de produção e armazanamento da época.

Hatzor está estratégicamente localizada no meio do vale de Hulah com vista para os montes antilíbano ao ocidente, as colinas de Golan ao oriente e o Monte Hermon ao norte.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *