Tel Mikne ou Ecron, uma das cinco cidades dos filisteus

Top Banner eTeacher

A cidade de Ecrom (Hebraico: עֶקְרוֹן, (Eqron), também conhecida como Ekron, foi uma das cinco cidades filisteias no sudoeste de Canaã. Era uma cidade na fronteira entre a Filístia e o Reino de Judá, num local conhecido agora como Tel Mikne perto do vilarejo de Akir, hoje no Estado de Israel. Nossa esperança é poder fazer neste local um capítulo do Programa a Bíblia Viva em Ecron e trazer aqui para vocês com exclusividade.

Acima pode-se ver uma instação industrial que foi escavada e reproduzida na ilustração. Ecron ou Ecrom é sem dúvida um dos sítios arqueológicos mais interessantes em todo Israel, porém de difícil acesso.

Ecron encontra-se a 35 km a sudoeste de Jerusalém, e 18 quilómetros ao norte da cidade de Gath, na divisa da planície ocidental (litoral). As grandes escavações realizadas entre 1981 - 1996 tornaram a cidade bíblica de Ecrom em um dos mais bem documentados locais onde viveram os filisteus.

Ecrom foi uma região tribal de Canaã. A cidade cananeia tinha quase desaparecido num incêndio no século XIII A.C., mas foi reconstruída pelos filisteus no começo da idade do ferro, por volta dos anos 1200 A.C. Mesmo período em que chegaram os Hebreus na região.

Ecrom é mencionada livro de Josué capítulo 13, versículo 3:

A terra que ainda fica é esta: todas as regiões dos filisteus, bem como todas as dos gesureus, desde Sior, que está defronte do Egito, até o termo de Ecrom para o norte, que se tem como pertencente aos cananeus; os cinco chefes dos filisteus; o gazeu, o asdodeu, o asqueloneu, o giteu, e o ecroneu; também os aveus;

(Josué 13:2–3 ALMEIDA)

Josué 3:13 relata Ecrom como uma cidade na fronteira dos filisteus e uma das cinco maiores cidades filistéias, e Josué 15:11 menciona como uma das cidades satélites e as vilas de Ecrom. A cidade foi concedida mais tarde à tribo de Dã (Josué 19:43), mais tarde porém, veio a ser novamente dos filisteus. Foi o último lugar para onde os filisteus teriam levado a arca da aliança quando a roubaram de Israel. A presença da Arca teria provocado "um praga mortífera" nesta cidade, de modo que a Arca foi finalmente devolvida aos judeus.

Acima um grande número de artefatos descobertos em Tel Micne - Ecron, instrumentos de ferro, cerâmica e pedra. Importante ressaltar a foice e a enxada dos filisteus conforme o relato bíblico e um altar pequeno de incenso.

Então enviaram a arca de Deus a Ecrom. Sucedeu porém que, vindo a arca de Deus a Ecrom, os de Ecrom exclamaram, dizendo: Transportaram para nós a arca de Deus de Israel, para nos matar a nós e ao nosso povo. Enviaram, pois, mensageiros, e congregaram a todos os chefes dos filisteus, e disseram: Enviai daqui a arca do Deus de Israel, e volte ela para o seu lugar, para que não nos mate a nós e ao nosso povo. Porque havia pânico mortal em toda a cidade, e a mão de Deus muito se agravara sobre ela. Pois os homens que não morriam eram feridos com tumores; de modo que o clamor da cidade subia até o céu.

A arca do Senhor ficou na terra dos filisteus sete meses. Então os filisteus chamaram os sacerdotes e os adivinhadores para dizer-lhes: Que faremos nós da arca do Senhor? Fazei-nos saber como havemos de enviá-la para o seu lugar. Responderam eles: Se enviardes a arca do Deus de Israel, não a envieis vazia, porém sem falta enviareis a ele uma oferta pela culpa; então sereis curados, e se vos fará saber por que a sua mão não se retira de vós. Então perguntaram: Qual é a oferta pela culpa que lhe havemos de enviar? Eles responderam: Segundo o número dos chefes dos filisteus, cinco tumores de ouro e cinco ratos de ouro, porque a praga é uma e a mesma sobre todos os vossos príncipes. Fazei, pois, imagens, dos vossos tumores, e dos ratos que andam destruindo a terra, e dai glória ao Deus de Israel; porventura aliviará o peso da sua mão de sobre vós, e de sobre vosso deus, e de sobre vossa terra: Por que, pois, endureceríeis os vossos corações, como os egípcios e Faraó endureceram os seus corações? Porventura depois de os haver Deus castigado, não deixaram ir o povo, e este não se foi? Agora, pois, fazei um carro novo, tomai duas vacas que estejam criando, sobre as quais não tenha vindo o jugo, atai-as ao carro e levai os seus bezerros de após elas para casa. Tomai a arca de Senhor, e ponde-a sobre o carro; também metei num cofre, ao seu lado, as jóias de ouro que haveis de oferecer ao Senhor como ofertas pela culpa; e assim a enviareis, para que se vá. Reparai então: se ela subir pelo caminho do seu termo a Bete-semes, foi ele quem nos fez este grande mal; mas, se não, saberemos que não foi a sua mão que nos feriu, e que isto nos sucedeu por acaso. Assim, pois, fizeram aqueles homens: tomaram duas vacas que criavam, ataram-nas ao carro, e encerraram os bezerros em casa; também puseram a arca do Senhor sobre o carro, bem como e cofre com os ratos de ouro e com as imagens dos seus tumores. Então as vacas foram caminhando diretamente pelo caminho de Bete-semes, seguindo a estrada, andando e berrando, sem se desviarem nem para a direita nem para a esquerda; e os chefes dos filisteus foram seguindo-as até o termo de Bete-semes. Ora, andavam os de Bete-semes fazendo a sega do trigo no vale; e, levantando os olhos, viram a arca e, vendo-a, se alegraram.

(1 Samuel 5:10–6:13 ALMEIDA)

Acima pode-se ver uma das mais incríveis descobertas, um vaso praticamente inteiro e completamente cheio de figos, que foi carbonizado provavelmente durante a destruição da cidade há mais de 2000 anos atrás.

Ecrom também aparece como sendo local de adoração de Baal Zevuv, para onde um dos reis de Israel manda servos para consultarem ao seu deus. Em resposta a isso o profeta Elias manda uma mensagem de juízo para o rei pagão conforme podemos ler no texto a seguir:

Depois da morte de Acabe, Moabe se rebelou contra Israel. Ora, Acazias caiu pela grade do seu quarto alto em Samária, e adoeceu; e enviou mensageiros, dizendo-lhes: Ide, e perguntai a Baal-zebube, deus de Ecrom, se sararei desta doença. O anjo do Senhor, porém, disse a Elias, o tisbita: Levanta- te, sobe para te encontrares com os mensageiros do rei de Samária, e dize-lhes: Porventura não há Deus em Israel, para irdes consultar a Baal-zebube, deus de Ecrom? Agora, pois, assim diz o Senhor: Da cama a que subiste não descerás, mas certamnente morrerás. E Elias se foi.

(2 Reis 1:1–4 ALMEIDA)

As fontes não hebraicas também fazem referências a Ecrom, uma delas é a batalha de Ecrom 712 A.C. que foi descrita por Sargão II da Assíria em relevos da parede de seu palácio em Khorsabad.

Em 1996 foi descoberto a inscrição de Tel Mikné com o nome da cidade filisteia de Ecrom e uma lista de seus reis, esta descoberta lançou luz na veracidade de sua localização. As escavações no complexo do famoso templo, no imenso palácio de Senaqueribe, recuperaram artefatos significativos para a arqueologia bíblica, incluindo uma inscrição dedicada ao "rei" de Ecrom Akish. A inscrição identifica claramente o local, e mostra a genealogia real, na ordem: dos pais aos filhos: Ya'ir, Ada, Yasid, Padi, 'Akish.

Ashdod e Ecrom sobreviveram e transformaram-se em cidade-estados poderosas dominadas pela Assíria no século VII A.C.. A cidade parece ter sido destruída pelo rei de Babilónia Nabucodonosor II por volta de 603 A.C., segundo a descrição no livro de I Macabeus 10:89.

Banner Camisetas Cafetorah
0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *